Quase em colapso, Amazonas pode ser primeiro Estado brasileiro a decretar confinamento obrigatório
Compartilhe

Há pouco mais de três semanas o Amazonas vive seu isolamento social e avança vagarosamente na estruturação de sua rede de saúde para enfrentar a Covid-19. Agora, com a disparada de casos de coronavírus, corre contra o tempo para aumentar sua capacidade de atendimento e convencer a população de que é necessário se distanciar ainda mais para evitar a rápida propagação da doença. O Amazonas é a 13ª unidade da federação em população, mas hoje está em quarto lugar no ranking de Estados com mais casos da Covid-19. A reportagem é do portal El País Brasil.

 

O aumento repentino de registros – já são 1.275 contaminações e 71 mortes – trouxe à tona uma proposta mais dura, o de quarentena total, o lockdown. O governador Wilson Lima (PSC) não descarta essa possibilidade. “Estamos avaliando os números e, se a gente continuar numa evolução significativa, não vamos ter outra alternativa a não ser colocar todo mundo em quarentena, a aumentar as medidas restritivas”.

 

Tido como um aliado do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) na região Norte, Lima já bateu de frente com o mandatário em duas ocasiões: no período dos incêndios florestais e agora, quando diz que prefere seguir as orientações do ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, do que a do presidente, um defensor do fim das medidas de isolamento. “Sigo o Ministério da Saúde, sob orientação dos nossos técnicos. Vou prezar por aquilo que a ciência tem nos mostrado até agora”, declarou ele ao El País.

 

Em outra frente, o Governo firmou parceria com uma montadora de motos para produzir respiradores artificiais e abastecer hospitais.

Fonte: El País

Compartilhe

Deixe uma resposta