Açougueiro é atropelado depois de agredir a esposa no CDHU
Compartilhe

Um açougueiro de 24 anos foi atropelado na noite de sexta-feira por um veículo não identificado logo depois de ter agredido sua esposa, uma dona-de-casa de 20 anos, no conjunto Habitacional Miguel Huertas (CDHU). O acusado foi preso pela Polícia Militar quando recebia atendimento no Pronto-Socorro da Santa Casa e, mesmo com ferimentos, foi apresentado na Delegacia da Polícia Civil de Palmital, onde foi autuado com base na Lei Maria da Penha.

 

De acordo com registro de ocorrência, a violência doméstica ocorreu pouco depois das 23 horas na residência do casal, na rua dos Trabalhadores, nas proximidades da creche Tutti Mama. A vítima acionou a PM e informou que havia tido um desentendimento com o marido e que foi agredida pelo açougueiro, que teria saído de casa após o crime.

 

Os pms realizaram diligência e conseguiram localizar o açougueiro em observação no Pronto-Socorro da Santa Casa, onde ele havia dado entrada com vários ferimentos e uma fratura no braço direito. O acusado relatou aos policiais que foi atropelado por um veículo que não conseguiu identificar quando saiu à rua após ter agredido a mulher.

 

Mesmo ferido e tendo informando aos policiais que uma das rodas do veículo teria passado sobre sua barriga, o açougueiro foi apresentado na Delegacia da Polícia Civil de Palmital, onde foi autuado por violência doméstica. Em seguida, foi conduzido em cadeira de rodas na Central de Polícia Judiciária (CPJ) de Assis, onde ficou à disposição de Justiça.

Compartilhe

Deixe uma resposta