Agricultores doam R$ 18,2 mil para troca de caixas d’água da Santa Casa de Palmital
Compartilhe

A Santa Casa de Misericórdia de Palmital, que está sob intervenção da Prefeitura desde fevereiro e realiza diversas campanhas para manter o atendimento aos pacientes do SUS, recebeu na semana passada uma doação de R$ 18.220,00 para fazer a troca de 20 caixas d’agua que abastecem o hospital. O montante foi arrecadado com doações feitas por agricultores do município, que reconhecem a importância do atendimento prestado gratuitamente à população e estão contribuindo para a melhoria das instalações da entidade.

 

A entrega do cheque simbólico foi realizada por alguns integrantes do grupo que estiveram na manhã de sexta-feira no setor administrativo da Santa Casa de Palmital. Eles foram recebidos pelas interventoras Fabiana Paes (administrativa) e Nívea Damini (técnica) para uma conversa e receberam informações sobre a atual gestão da entidade. O prefeito José Roberto Ronqui, que também fez doação na campanha, esteve presente e fez um agradecimento aos agricultores que se mobilizaram para ajudar o hospital.

 

Os recursos possibilitam a compra de 20 caixas d’água, cada uma com capacidade de 1 mil litros, e materiais para a instalação, além dos custos de mão-de-obra. O grupo é coordenado por Alexandre Andrade e, além do prefeito, conta ainda com a participação de Branco Fadel, Claudir Fadel, Elielson Zanon, Fábio Ortiz, Flávio Tombolato, Irineu Amatti, João Carlos Bernardo, José Afonso Leão Gil, Márcio de Jesus, Marcos Bellotto, Marcos Cardoso, Tio Micha, Tony Fadel e Wagner de Jesus.

 

Segundo Fabiana Paes, os recursos recebidos possibilitarão substituição das caixas antigas, feitas em cimento amianto, em todos os setores do hospital. Algumas, informou, são muito velhas e não têm nem condições de receber manutenção ou lavagem. De acordo com a interventora, os novos reservatórios são feitos em material plástico, garantindo maior durabilidade e segurança no armazenamento da água. Ela destacou ainda que a troca dos dispositivos começa na primeira quinzena de novembro.

 

Alexandre disse que a proposta da doação, que mobilizou os 16 pessoas, surgiu por meio de conversa em grupo de Whatsapp. “Foi postado um vídeo em que um agricultor usava uma colheitadeira para jogar milho no rio para os peixes. Aí eu questionei se, ao invés de jogar a ‘caçambada’ de grãos, ele não poderia doar o produto para ajudar a Santa Casa. Aí avançamos nas conversas e conseguimos reunir as contribuições para a Santa Casa”, explicou. Ele afirmou que pretende manter o trabalho e reunir mais produtores para campanha com a renda da próxima safra.

Compartilhe

Este post tem um comentário

  1. Luiz Ronaldo

    Parabéns aos agricultores pela bela iniciativa.
    Atitudes como está merecem efusivos aplausos e que sirva de exemplo.

Deixe uma resposta