Agrônomo Laércio Vidal Coco morre aos 65 anos
Compartilhe

O agrônomo Laércio Vidal Coco morreu na madrugada de sábado (15/06) em um hospital de Londrina (PR), onde estava internado desde o mês passado. O palmitalense, que atuou como representante técnico da multinacional Bayer por mais de 30 anos, era figura muito querida e respeitada entre técnicos em agricultura, empresários do setor rural e agricultores de Palmital e região.

 

Filho do casal de agricultores Basílio Vidal Coco e Zilda Pinheiro, Laércio nasceu em Palmital em 6 de outubro de 1954. Ainda jovem, trabalhou na antiga Cacema e depois foi para a Coopermota, de onde passou a atuar como representante da Bayer.

 

Cursou a Escola Superior de Agronomia de Paraguaçu Paulista (Esapp) e casou-se em 4 de dezembro de 1975 com Nilza Maria de Moraes Vidal, com quem teve duas filhas, a advogada Priscila Moraes Vidal, residente em Assis, e a turismóloga Sibilla Moraes Vidal, casada com o agricultor Maurício de Jesus e residente em Palmital, além dos netos Caíque, Miguel Vidal, João Paulo e Ana Clara.

 

Laércio da Bayer, como ficou conhecido, construiu carreira sólida dedicada à agricultura e por mais de três décadas prestou assistência a cooperativas, empresas e produtores rurais de uma grande região entre Pedrinhas Paulista e Avaré. Por conta da atividade que exercia na multinacional, morava há mais de 20 anos em Assis, mas estava constantemente em Palmital para encontrar amigos e familiares. Sua saúde foi comprometida em 26 de dezembro de 2016, quando sofreu um grave acidente na vicinal que faz ligação com Cândido Mota.

 

De acordo com familiares, ele ficou internado em São Paulo por seis meses e passou por duas cirurgias, mas como sequela ficou paraplégico. Posteriormente, retornou a Assis, onde ficou mais dois anos na convivência de familiares. Em maio, foi internado em Londrina devido a complicações pulmonares, que ocasionaram seu falecimento. A família ressaltou que Laércio jamais será esquecido como homem honesto e dedicado à profissão, que desempenhava com orgulho seu trabalho pela agricultura e como exemplo para todas as pessoas que atuam no setor. Laércio foi velado na Funerária Santa Terezinha e sepultado no Cemitério Municipal de Palmital, onde recebeu as últimas homenagens de familiares e amigos.

Compartilhe