Ajudante de pedreiro é baleado quando tentava matar a ex-namorada em Palmital
Compartilhe

Um ajudante de pedreiro de 30 anos foi preso na noite de quinta-feira (20/02) por tentativa de feminicídio contra a ex-namorada no bairro São José, em Palmital.

Ele só não cometeu o assassinato usando uma faca porque foi baleado por um comerciário de 40 anos, que também havia tido relacionamento com a vítima e fugiu após o crime.

O caso foi atendido inicialmente pela Polícia Militar, que encaminhou o acusado até o Pronto-Socorro Municipal, onde ele ficou sob custódia. A Polícia Civil também fez o registro da ocorrência para apuração dos fatos. 

De acordo com registros policiais, o crime ocorreu pouco depois das 21 horas na rua Joaquim Amâncio Ferreira, no bairro São José.

Os pms foram acionados e encontraram o ajudante de pedreiro ferido na perna direita por disparo de arma de fogo.

Ele foi socorrido e indicou o autor do tiro, que teria fugido em um veículo. O atirador foi identificado e, em contato telefônico, informou que agiu em legitima defesa da ex-namorada.

O comerciário justificou o uso da arma de fogo pelo fato de o ajudante de pedreiro ter tentado agredir a vitima e pegado uma faca para matá-la.

Ele foi convencido a se entregar e, após dizer que estaria em Salto Grande e retornaria a Palmital, marcou um encontro com os policiais no trevo da Usina Enersugar.

Contudo, ele não apareceu e foi dado como foragido. A mulher confirmou a versão de que o ex-namorado baleado havia invadido sua casa e pegado a faca na cozinha com a intenção de tirar sua vida.

A vítima entregou aos policiais a faca de cozinha, com cabo verde, e que estava torta devido ao agressor ter caído no chão com ela.

Policiais informaram que, conforme relato da vítima, durante o dia os dois já haviam de desentendido, quando o ajudante de pedreiro teria ido até o trabalho do comerciário para tirar satisfações.

O acusado de feminicídio alegou que seria o atual namorado da vítima e que, ao chegar na residência, encontrou o “ex” sentado no portão. Contou também que eles teriam discutido e que o agressor foi até o carro, pegou a arma e atirou contra ele.

O caso foi apresentado para registro na Delegacia da Polícia Civil sob a natureza tentativa de feminicídio e disparo de arma de fogo. Os fatos e responsabilidades deverão ser mais bem apurados durante o inquérito.

O autor do crime foi atendido no Pronto-Socorro com ferimento de bala que entrou pela parte na frente e transfixou a coxa.

O acusado ficou em observação sob escolta policial e deverá ser mantido sob custódia para encaminhamento à Cadeia Pública de Lutécia. Na tarde desta sexta-feira, deve passar por audiência de custódia no Fórum da Comarca.

 

Compartilhe

Deixe uma resposta