Aos 99 anos, morre em Assis o agricultor e líder ruralista Waldyr Max

Waldyr Max morreu aos 99 anos em Assis - Imagem Reprodução: Redes Sociais

Pioneiro na mecanização agrícola, participou da fundação da Usina Nova América e de entidades como Assocana e Credicana

O setor agroindustrial do Médio Vale do Paranapanema perdeu nesta sexta-feira, 23/03, um dos seus expoentes: o líder ruralista e agricultor Waldir Max, que morreu em Assis aos 99 anos. Viúvo de Wilma Molina, Waldir Max, que completaria 100 anos no próximo 20 de maio, deixa quatro filhos, muitos amigos e um importante legado de realizações no setor do agronegócio, do qual foi pioneiro na região.

Filho de pai telegrafista e mãe professora, Waldir nasceu em 1924, em Cuiabá, e passou a infância e a adolescência em Barra do Rio dos Bugres, no então inóspito e longínquo Centro Oeste do Brasil, cujas dificuldades de comunicação e locomoção ajudaram a moldar seu caráter, a força e a resiliência fundamentais para a sobrevivência na região onde a colonização chegou tardiamente.

Nos anos de 1940, o jovem Waldir atuou na Companhia de Agricultura, Imigração e Colonização (CAIC), na época a segunda maior do mundo em apoio e mecanização da agricultura, o que lhe garantiu o conhecimento e a experiência para as realizações que vieram em seguida. Em Assis, junto com o empreendedor Renato Rezende Barbosa, Waldir foi um dos fundadores da Usina Nova América (hoje Raízen), onde atuou em posições de liderança.

Pai de Luiz Fernando Molina Max, José Carlos Molina Max, Waldyr Max Júnior e Armando Mauricio Max (foto abaixo), passou a investir na agricultura familiar e na criação de entidades voltadas ao setor, como a Credicana – Cooperativa de Crédito Agrícola do setor canavieiro, da qual foi presidente por 17 anos.

Waldyr Max e seus quatro filhos – Imagem reprodução: Redes Sociais

Esteve à frente da criação da Cooperativa Agrícola dos Plantadores e Fornecedores de Cana da Média Sorocabana e, junto com Maria Amélia de Souza Dias e Antenor Carvalho, foi co-fundador da Assocana – Associação Rural dos Fornecedores e Plantadores de Cana do Vale do Paranapanema -, considerado como pioneiro, referência e liderança do agronegócio regional.

O corpo de Waldir Max será velado na São Vicente Prever, em Assis, das 15 às 23 horas, e depois seguirá para cerimônia reservada de cremação, em Londrina (PR), cujos restos mortais serão depositados junto aos da esposa Wilma.

HOMENAGEM – O sócio acionista da Usina Enersugar, Sylvio Ribeiro do Valle, que foi presidente da Assocana, lamentou a morte de Waldyr, junto do qual dividiu experiências profissionais e pessoais. Sylvio apresentou condolências à família e aos amigos e deixou o testemunho da importância do pioneiro no agronegócio regional.

Waldir Max foi exemplo de homem realizador, empreendedor e com enorme capacidade de mobilização e de organização, cujo legado será sempre lembrando pela sua importância no desenvolvimento do agronegócio e das entidades rurais da região

Sylvio Ribeiro – Usina Enersugar

Compartilhe

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp

destaques da edição impressa

colunistas

Cláudio Pissolito

QUAL O MELHOR PRESENTE PARA PALMITAL NO ANIVERSÁRIO DE 103 ANOS?

Esta votação foi encerrada (since 7 meses).

VOTE NA ENQUETE ABAIXO - ESCOLHA APENAS UMA OPÇÃO

Melhoria na Saúde
35.06%
Melhoria na Segurança
14.34%
Melhoria no Horto Florestal
13.15%
Melhoria do Povo
11.95%
Melhoria na Educação
8.76%
Melhoria nas Estradas Rurais
6.77%
Melhoria na Arborização
3.98%
Melhoria na habitação
3.98%
Melhoria na Assistência Social
1.99%

Foto do Leitor

Envie sua Imagem de fato positivo ou negativo

HORÁRIOS DE ÔNIBUS

Clique na Imagem e Acesse os Horários

TV JC

Temas

Don`t copy text!

Entrar

Cadastrar

Redefinir senha

Digite o seu nome de usuário ou endereço de e-mail, você receberá um link para criar uma nova senha por e-mail.