Após alagamento, peixes são encontrados em aeroporto na Zona Norte de SP

O temporal que atingiu a capital na segunda-feira (10/02) deixou vários pontos alagados, um deles foi o Campo de Marte. Em um vídeo gravado funcionários, é possível ver um peixe nadando no pátio do aeroporto, onde as aeronaves taxiam. De acordo com funcionários, os peixes foram avistados depois que a água começou a baixar na manhã de terça-feira (11/02).

 

De acordo com Gianmarco Silva David, pesquisador científico, do Instituto de Pesca da Secretaria de Agricultura e Abastecimento do estado de São Paulo, os peixes são bagres da espécie Clarias Gariepinus.

 

Para o biólogo Ricardo Cardim, o peixe pode ser do Rio Tietê. “Possivelmente pode ser do Parque Ecológico onde tem muita vegetação e abriga uma vida aquática”.

O Aeroclube doou os peixes para o Instituto de Pesca da Secretaria de Agricultura e Abastecimento do governo do estado. Eles serão retirados do Aeroclube na noite desta terça-feira e levados para o Aquário do Instituto, no Parque Estadual da Água Branca, na Zona Oeste da capital.

 

A Sociedade Brasileira de Cultura Japonesa e de Assistência conta que o bagre é símbolo de terremoto e tsunami. A relação entre o país e o peixe está ligada à mitologia. Segundo a lenda, o Japão está sobre um imenso bagre e sempre o peixe se move, o país treme.

 

CHUVA

A chuva que atingiu o estado de São Paulo, na segunda-feira (10/02), provocou transtornos aos moradores da capital paulista, que se estenderam até terça-feira (11/02). Segundo o Centro de Gerenciamento de Emergências (CGE), São Paulo teve o dia mais chuvoso desde 1995.

 

A chuva forte também atingiu o interior do estado, que registrou quatro mortes. Em Júlio Mesquita, um carro e um caminhão foram engolidos por uma cratera que se abriu na rodovia Leonor Mendes de Barros (SP-333). O motorista do carro morreu.

 

Em todo o Estado, até o momento, foram contabilizados 142 desabrigados e 516 desalojados. A Defesa Civil ainda aguarda informações do município de Osasco (veja a situação das cidades aqui).

 

Na Grande São Paulo, a Prefeitura de Osasco decretou estado de calamidade e registrou o maior volume de chuva dos últimos sete anos. Já em Pirapora do Bom Jesus, o nível do Rio Tietê continua elevado e a cidade está em estado de emergência.

 

De acordo com o Corpo de Bombeiros, em 24 horas, foram registrados 1.043 pontos de alagamento, 193 desabamentos e 219 quedas de árvores. Ao todo, a corporação atendeu 2.345 ocorrências e recebeu 10.371 ligações.

Fonte: G1

Compartilhe

Deixe uma resposta

Fechar Menu
Não Permitido Cópia