Compartilhe

Então olhei para o campo e ví o Brasil …

– Quero saber apresenta:

” … em sua primeira visita a América Latina, esteve no Brasil a diretora-geral da Organização Mundial do Comércio, Ngozi Okonjo-Iweala. Ela esteve com a Frente Parlamentar da Agropecuária, também com o presidente da República Jair Messias Bolsonaro. O Brasil tem papel importante no fornecimento de alimentos e insumos agrícolas em meio ao aumento da insegurança alimentar global, disse o presidente Jair Bolsonaro à diretora-geral da Organização Mundial do Comércio (OMC), a nigeriana Ngozi Okonjo-Iweala. Segundo o Itamaraty, Bolsonaro destacou a importância do comércio de produtos agrícolas e de insumos, como fertilizantes, para garantir a segurança alimentar mundial…”

* A guerra na Ucrânia, nos leva à repensar a criação de uma globalização regional?

* O Brasil depende da compra de fertilizantes?

* Sem importação de fertilizantes o Brasil não pode honrar seus compromissos                   comerciais?

Nilson Leitão – Presidente do IPA / Deputado Zé Silva (SD-MG) / Ngozi Okonjo-Iweala – Diretora-geral da OMC – Foto: Divulgação /FPA

O Brasil depende da importação de fertilizantes, inclusive para honrar os compromissos no comércio agrícola especialmente. A guerra da Rússia com a Ucrânia trouxe para discussão de se repensar a globalização mundial para uma globalização regional. As américas para os americanos, a Àfrica para os africanos, a Àsia para os asiáticos, a Europa para os europeus, é mais ou menos isso. Precisamos formular o desenho de uma globalização-continental. Em 2020 a produção mundial de grãos foi de 2.961,6 milhões de toneladas, o Brasil (deduzidas as importações) exportou 243,2 milhões de toneladas, ou seja 8% da participação mundial. A população alimentada pelo Brasil no mundo é cerca de 636.922.324 milhões de pessoas.

Por hoje é isto. Boa semana, com paz, saúde, felicidade, sossego e harmonia. Até a próxima palavra Brasiliana.

Compartilhe

Deixe um comentário