Caos à vista
Compartilhe

Depoimento à Folha de São Paulo de uma brasileira que vive em Xangai, na China, mostra a diferença cultural e os motivos pelos quais os orientais têm controle sobre a pandemia do Coronavírus. Enquanto as autoridades brasileiras preferem apontar o culpado pelo vírus, a China fechou uma cidade, proibiu a circulação nas ruas e impôs quarentena compulsória aos suspeitos, com a colaboração de todos. Caso medidas semelhantes fossem aplicadas aqui, as redes sociais seriam inundadas de acusações de cunho político-partidário-ideológico como indicativo do nosso atraso cultural e do desprezo para com a saúde e a vida.

Mesmo considerando tratar-se de um país de Estado comunista e totalitarista, o fato concreto é que as medidas surtem efeito e salvam vidas, o que faz aumentar a confiança do povo no governo. Por outro lado, como relatou a brasileira, as comunidades se organizam para ajuda mútua, inclusive comprando dos pequenos comerciantes, e fiscalizando a obediência às regras, enquanto brasileiros preferem a omissão para não se indispor sequer com o vizinho. Na China ou no Japão, basta um resfriado para a pessoa usar máscara em público, não para se resguardar, mas para proteger os demais.

Leia a coluna completa na versão impressa do JC.

Compartilhe

Deixe uma resposta