Chuva volumosa causa transtornos e alagamentos em Palmital – Confira vídeo
Compartilhe

Uma chuva de grande volume atingiu Palmital na tarde de quarta-feira (19/02). O fenômeno, que também afetou cidades da região, causou diversos alagamentos em imóveis e em pontos de vias públicas. Apesar da força do temporal, que passou pelo município sem ventos fortes, não houve quedas de árvores nem danos que comprometessem estruturas ou edificações. Não há também registros de feridos durante a tempestade.

 

Segundo informações do Centro Integrado de Informações Agrometeorológicas (Ciiagro), órgão da Secretaria Estadual da Agricultura que mantém uma estação no Horto Florestal Municipal nas proximidades de Sussuí, houve o registro de 77 milímetros de chuvas durante a quarta-feira. Cada milímetro significa um litro de água sobre um metro quadrado de solo. Quase que a totalidade do volume pluviométrico ocorreu durante a tempestade, que durou cerca de uma hora no final da tarde de quarta-feira.

 

 

Devido à precipitação ter ocorrido com mais força em algumas localidades, houve pontos em que os registros pluviométricos apontaram um volume superior ao indicado pelo Ciiagro. Algumas áreas da zona rural, conforme informações de agricultores, chegaram a registrar mais de 100 milímetros de chuvas em um período da chuva forte, entre 17 e 18 horas.

 

Na cidade, houve a formação de diversos pontos de alagamentos conforme registros de redes sociais. Um dos locais foi o cruzamento das ruas Manoel Leão Rego e João Moreira da Silva. Na rua Marechal Rondon, no acesso ao Horto Florestal, vídeo mostrou a enxurrada que correu com força e tomou toda a via pública. O grande volume de chuva causou acidentes na Raposo Tavares, com dois veículos batendo contra a mureta de proteção nas proximidades do acesso à Tereos.

 

Vídeos também mostraram alagamento na Santa Casa de Misericórdia de Palmital, cujo sistema de drenagem do telhado e de ralos não suportou o volume atípico de chuva. A água tomou conta de enfermarias e do acesso à maternidade. Funcionários e voluntários trabalharam em mutirão para contornar o problema e garantir a volta rápida do hospital às condições normais de trabalhos.

 

 

Compartilhe

Deixe uma resposta