Cliente humilha funcionária de restaurante e pede que filha “estude” para não ficar na mesma situação
Compartilhe

A funcionária de um restaurante no centro de Lins teria sido vítima preconceito e menosprezo na quarta-feira (14/08). O acusado foi um cliente que apontou para a trabalhadora para mostrar à própria filha que ela deveria estudar para não ficar na mesma “situação”.

 

O flagrante foi presenciado pelo radialista Jheferson Broisler Custodio, da Rádio Amiga. Segundo ele, o homem e sua filha estavam na fila para entregar a bandeja à funcionária do estabelecimento.

 

No momento em que a mulher recolheu a bandeja, ele olhou para sua filha e disse: “tá vendo aí filha. Estuda para você não passar por isso e ficar recolhendo bandejas dos outros”.

 

Imediatamente, o radialista indagou o homem: “É isso mesmo que você disse? Se eu ouvi direito, você acha que está certo? Você não é mais do que ninguém meu senhor. Ela é ser humano igual a todo mundo e o que ela faz aqui no restaurante não deixa de ser uma profissão. Ela está trabalhando dignamente”.

 

Indignado, o profissional da comunicação olhou para filha do cidadão e completou: “aproveita que você é nova e continue estudando sim, porém, para aprender a não humilhar e menosprezar ninguém igual seu pai está fazendo. Não cresça pensando igual a ele, se não, você se tornará uma pessoa preconceituosa com os mais humildes. Aprenda e cresça diferente de seu pai, tratando todos com igualdade e respeito”, concluiu.

IRREDUTÍVEL – Por fim, o homem não reconheceu seu erro, se alterou e ainda queria arrumar confusão com o locutor da Rádio Amiga. Porém, Jheferson disse não perderia mais tempo com ele e pediu para que pensasse melhor antes de ofender alguém. Neste momento, a funcionária pediu para que “deixasse pra lá”, provavelmente com medo de perder o emprego.

Fonte: Visão Notícias

Compartilhe

Deixe uma resposta