CMDCA inicia campanha para eleição de conselheiros tutelares de Palmital
Compartilhe

Dez candidatas selecionadas em prova escrita e avaliação psicológica foram oficializadas no processo; votação será em 6 de outubro entre eleitores registrados no município

 

O Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente (CMDCA) de Palmital realizou na noite de quinta-feira uma reunião para oficialização do processo eleitoral, com voto facultativo a todos os eleitores registrados no município, quando será feita a escolha dos novos integrantes do Conselho Tutelar para o mandato 2020/2024. O encontro teve a presença dos membros da Comissão Eleitoral designada e das dez candidatas selecionadas, que já estão fazendo campanha.

O processo de escolha dos novos conselheiros é organizado pelo CMDCA com parceria da Prefeitura. A seleção das participantes incluiu análise de documentação, prova escrita e avaliação psicológica. Foram consideradas aptas as candidatas Bernadete da Silva Ortiz Amatti, Cibele Aparecida de Góes Scalada, Daniela do Carmo Perez, Elaine Cristina Ronqui Costa, Isis Carolina Silva e Souza Joaquim, Jéssica Arruda Vasconcelos, Júlia Frandzen Bastos Nascimento, Rosangela Damini Moreira, Thaís de Paula Silva e Vivian Caroline Coco Lamim.

As participantes da seleção se reuniram no salão da Secretaria de Educação com o presidente do CMDCA, César Augusto Serafim Pinheiro, e com a Comissão Eleitoral composta por Danilo Alves Pereira, Fernanda Ribeiro Matias, Juliana Pacheco Tiengo e Rodrigo Montoro Martins. A reunião serviu para orientar as participantes sobre as regras da eleição, que segue o mesmo modelo do processo da Justiça Eleitoral, mas com voto facultativo.

O presidente do CMDCA orientou as candidatas a focar na campanha com a divulgação de suas propostas e no convencimento dos eleitores a participar da escolha dos conselheiros tutelares, que exercem importante função para a defesa da infância e juventude. Ele disse que espera a realização de uma disputa eleitoral sem problemas e ressaltou que a comissão está à disposição para esclarecer dúvidas e auxiliar no processo democrático.

César Pinheiro salientou ainda que todas as participantes são qualificadas para a função e que caberá aos eleitores escolher quais serão as integrantes do Conselho Tutelar a partir de janeiro de 2020. Ao final, os participantes da reunião assinaram o termo de oficialização do processo eleitoral, possibilitando que possam fazer campanha e buscar o apoio dos eleitores.  O documento será encaminhado à Vara da Infância e Juventude da Comarca, que acompanhará a eleição.

 

COMO SERÁ A ELEIÇÃO?

As candidatas terão liberdade para produzir material de divulgação com recursos próprios e contratação de meios de comunicação, com anúncios na imprensa e propaganda volante, além de ferramentas em redes sociais, para apresentar propostas e fazer o convencimento dos eleitores. Elas estão proibidas de oferecer vantagens aos eleitores, na prática conhecida como “compra de votos”, ou não utilizar meios que sujem ou causem poluição visual na cidade, além da proibição de oferecer transporte aos eleitores e fazer boca-de-urna no dia da eleição.

As participantes poderão visitar entidades da sociedade civil, empresas, estabelecimentos comerciais e grupos da comunidade para apresentar suas propostas.

A eleição contará com listas fornecidas pela Justiça Eleitoral de Palmital e os votos, em cédulas, serão recebidos no dia 6 de outubro na escola Horácio da Silva Leite, das 8 às 17 horas. A apuração será realizada em seguida, possibilitando a divulgação dos eleitos e de cinco suplentes.

Compartilhe

Deixe uma resposta