DF registra primeira morte por Síndrome Multissistêmica causada pelo covid, que atinge crianças e adolescentes
Compartilhe

O Ministério da Saúde registrou a primeira morte no Distrito Federal em decorrência da Síndrome Inflamatória Multissistêmica Pediátrica (SIM-P).

Ao todo, são 42 notificações da doença ocasionada pelo covid-19. Os dados constam no último boletim epidemiológico da pasta, que considera casos até início de novembro.

Segundo a Secretaria de Saúde, a vítima é uma adolescente de 17 anos. A jovem morreu em agosto. A pasta também informou que, entre o total de casos registrados na capital, seis são de pessoas que moram em outros estados e um não consta o endereço de residência.

A doença atinge crianças e adolescentes de 0 a 19 anos, e pode estar relacionada ao coronavírus. Em todo o país já foram confirmados 511 casos e 35 mortes pela síndrome.

No DF, os primeiros casos começaram a ser registrados em julho, após a publicação de uma nota técnica com orientações sobre a notificação compulsória.

Até o dia 25 de setembro, eram 26 casos na capital. A alta, em dois meses, é de 61,5%.

Com sintomas semelhantes aos de uma infecção, como febre, conjuntivite e manchas vermelhas pelo corpo – e sem uma definição clínica completa –, a doença tem chamado a atenção dos profissionais de saúde no mundo todo.

O Ministério da Saúde monitora os casos e afirma que “ainda não há evidências de que a Covid-19 cause a síndrome”.

No entanto, conforme informações das secretarias de saúde dos estados que registraram a doença, parte dos pacientes apresentou infecção pelo novo coronavírus ou teve a Covid-19.

FAIXA ETÁRIA E SINTOMAS

Em Brasília, a maior parte dos casos registrados foi em crianças de 10 a 14 anos, com 14 casos. A faixa etária de 5 a 9 anos, teve 11 confirmações. Foram contabilizados 12 casos entre bebês de 0 a 4 anos e dois casos entre jovens de 15 a 19 anos.

De acordo com as observações de especialistas, após ter sido diagnosticada com o novo coronavírus ou ter tido contato próximo com um caso confirmado da Covid-19, a criança ou adolescente manifesta uma resposta inflamatória sistêmica, com sintomas como:

– Febre alta

– Manchas pelo corpo

– Pressão baixa

– Conjuntivite

– Sinais de inflamação no nariz

– Mãos ou pés

– Sintomas gastrointestinais agudos (diarreia, vômito ou dor abdominal)

– Comprometimento de múltiplos órgãos

– Alteração dos marcadores inflamatórios

Fonte: G1

Compartilhe

Deixe uma resposta