Diocese de Assis seguirá orientações da CNBB para retomada das celebrações em igrejas
Compartilhe

A Diocese de Assis, por meio de carta enviada pelo bispo dom Argemiro de Azevedo nesta segunda-feira a párocos e vigários das paróquias, informou que adotará as “Orientações litúrgico-pastorais para retorno às atividades presenciais” nas celebrações em igrejas da região que inclui Palmital e Platina. As medidas seguem documento elaborado pela Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), que foi divulgado na semana retrasada para atendimento às recomendações do Papa Francisco e, em sintonia com as autoridades de saúde, para garantia de procedimentos corretos que previnam a disseminação do coronavírus durante os futuros trabalhos litúrgicas, ações pastorais, administração de sacramentos e eventos com concentração de fiéis.

 

“Trata-se de um trabalho que procurou ouvir experiências das Dioceses no Brasil e no exterior. Nos municípios, as Paróquias seguem as normas próprias recomendadas. A Diocese de Assis orienta que sigamos as orientações, quanto as nossas atividades presenciais: missas, demais celebrações e atividades pastorais”, diz trecho da carta do bispo. Segundo a Diocese de Assis, as orientações deverão ser seguidas quando forem retomadas as celebrações com a presença de fiéis, que estão suspensas dedes 19 de março a ainda não têm previsão para serem retomadas.

 

O documento da CNBB ressalta a importância da prevenção do covid-19 e destaca o empenho das iniciativas de “valorizar formas familiares e pessoais de oração e de liturgia doméstica, as quais certamente fizeram reluzir em nossos lares a beleza da espiritualidade vivida e celebrada em família com tantos momentos de oração”. Porém, a entidade sinaliza para a retomada das atividades normais da igreja e da vida comunitária nas paróquias, que devem ser realizadas com responsabilidade para reduzir os riscos da doença.

 

O guia, assinado por dom Edmar Peron, bispo de Paranaguá (PR) e presidente da Comissão Episcopal Pastoral para a Liturgia da CNBB, traz uma série de 79 recomendações que estão divididas em diversos tópicos. O documento inclui recomendações para antes, durante e depois das missas, além de cuidados em outras celebrações, administração de sacramentos e trabalhos pastorais. Os cuidados com a higiene e o distanciamento, evitando-se o contato físico, devem ser tomados em bênçãos, batizados, catequese, primeira eucaristia, crisma, reconciliação, unção de enfermos, ordenações, casamentos, exéquias e confissões.

 

CLIQUE AQUI E CONFIRA AS ORIENTAÇÕES DA CNBB

Compartilhe