Encontrado o corpo de Emanuelle, na zona rural de Chavantes
A menina Emanuelle de Castro foi encontrada morta, enterrada em canavial. Foto Divulgação
Compartilhe

O corpo da garotinha Emanuelle de Castro, de 8 anos, que estava desaparecida desde sexta-feira, 10, em Chavantes, foi encontrado no início da noite desta segunda-feira,13, na zona rural daquele município.

Segundo a Polícia Civil, o autor do homicídio foi o principal suspeito, de nome Agnaldo, que seria padrinho da menina, autor de outro homicídio, do próprio irmão, e que teria problemas mentais.

Ele confessou o crime praticado a facadas e acompanhou os policiais até o local onde enterrou o corpo, em um canavial entre Chavantes e Canitar, próximo à Fazenda Santa Rosa.

O assassino confesso, que teria matado a menina em vingança à mãe dela, também a teria estuprado, cujo crime ele negou a Polícia mesmo depois de informar o local onde enterrou o corpo.

DESAPARECIDA – A menina Emanuelle Pestana de Castro, de 8 anos, estava desaparecida desde o final da tarde de sexta-feira, 10, quando brincava em um parquinho entre os bairros Cohab e Três Cantos, em Chavantes, em local conhecido como Praça do Bode. O parquinho é muito próximo à casa da menina, na rua Alfredo Gomes Figueiredo.

Emanuelle estaria brincando com uma amiguinha na praça e era observada seguidamente pela mãe Fabiana. A menina foi vista pela última vez por volta das 16h45, pouco antes da outra menina deixar a praça. Minutos depois, por volta das 17 horas, quando a mãe foi olhar novamente, não mais encontrou a filha.

Com a constatação do desaparecimento e sem informações de amigos e vizinhos, foi registrado o Boletim de Ocorrência e iniciadas as buscas por familiares, pela Polícia da cidade, com apoio da Seccional de Ourinhos, além do Corpo de Bombeiros, do Canil de Marília e do helicóptero Águia, da Polícia Militar da região.

O delegado seccional de Polícia de Ourinhos, Antônio Fernandes, informou à imprensa que um suspeito havia sido detido para averiguação e que a Polícia estava fazendo uso de imagens de câmeras de seguranças instaladas na região para elucidar o caso.

Em uma das imagens, o autor confesso do homicídio aparece falando com a menina na praça minutos antes do desaparecimento, cujo fato foi amplamente divulgado pela imprensa da região e também pelos programas jornalísticos da tarde desta segunda-feira, o que acabou levando o suspeito a confessar o crime.  

O JC Online continua acompanhando o caso e vai atualizar as informações assim que houver mais detalhes esclarecidos pela Polícia.

 

 

Compartilhe