Feliz Natal com distanciamento social
Compartilhe

“…que a dádiva maior seja duradoura graças aos nossos cuidados…”

Neste ano atípico, absolutamente fora dos padrões e de enorme pressão sobre a sociedade e os governos, incluímos o “distanciamento social” no título do nosso tradicional editorial da edição de Natal. Nesta mesma publicação, sem as também tradicionais e esperadas homenagens de comerciantes, prestadores de serviços, profissionais liberais e políticos que deixam seus nomes e suas marcas para a posteridade ao apresentar suas mensagens natalinas, estamos alertando a população para o risco da doença que é fatal, matou milhares de pessoas mundo afora e não escolhe vítimas.

Com o mundo em luto, já que praticamente todos já perderam um vizinho, um amigo, um companheiro de trabalho, um familiar ou um cônjuge, incluindo casos de vários membros da mesma família, pois a doença se propaga pelo contágio facilitado pela proximidade. Portanto, é justo que sejamos comedidos, responsáveis, que usemos de bom senso e que façamos tudo para proteger nossas vidas e dos nossos semelhantes. Independente de recomendações, normas ou imposições, a responsabilidade é muito mais social do que governamental.

Neste ano difícil, de muitas limitações e de enormes provações, é necessário que a crise sanitária nos acrescente mais sentimento de responsabilidade e não sirva apenas para escancarar o individualismo e o sentimento de onipotência daqueles que desafiam a lógica da morte certa arriscando o fim precoce. Se a existência humana é determinada pela inexorável verdade do nascimento, da vida e da morte, devemos em conjunto buscar que a dádiva maior seja duradoura graças aos nossos cuidados e nosso sentido de autoproteção. Afinal, quando expomos nossa saúde, estamos arriscando também os demais, pois a vida em sociedade exige cada vez mais responsabilidade.

Neste Natal, o desejo não é só de paz, harmonia e felicidade entre as pessoas e as famílias, mas também de proteção individual e coletiva, principalmente aos que trabalham em atividades essenciais e os que arriscam suas vidas para garantia da sobrevivência pessoal e da família. Que os exemplos do aniversariante, Nosso Senhor Jesus Cristo, esteja presente em nossas atitudes para que o respeito e o amor próprio e para com nossos semelhantes sejam traduzidos em cuidados e proteção. Que todos tenhamos um Natal de reflexão, aprendizado, sabedoria, entendimento, respeito e distanciamento social seguro.

Compartilhe

Deixe uma resposta