Compartilhe

Maria Tereza, a artesã Tetê Cunha Bueno, está em São Paulo com o marido alemão; casal abriu a fazenda onde reside para receber refugiados da Ucrânia

A artesã Maria Tereza, a Tetê Cunha Bueno, filha do ex-deputado Antônio Henrique Bittencourt Cunha Bueno, que atualmente reside em uma fazenda na Romênia, junto com o marido, que é alemão, abriu a propriedade que fica na divisa com a Ucrânia para receber refugiados de guerra.

Desde o início do conflito, muitos ucranianos passaram pela fazenda onde recebem abrigo e pernoite, para depois seguir a seus destinos. Após a iniciativa do casal, o consulado brasileiro na Romênia transformou a propriedade em posto avançado do órgão para apoio a brasileiros que também deixam a Ucrânia.

Antes mesmo do contato feito com a embaixadora brasileira na Romênia, a fazenda foi aberta aos refugiados de todas as nacionalidades, que recebiam apoio material e humano, pernoite e orientação para seguir seus destinos. Passaram pela propriedade, além de muitos ucranianos, americanos e holandeses.

A embaixadora brasileira na Romênia, Maria Laura Rocha, foi contatada pelo casal e, considerando a localização privilegiada da propriedade, cuja divisa de terras também é de fronteira com a Ucrânia, transformou a fazenda em posto avançado do Consulado brasileiro.

A família vive na fazenda desde 2016, onde produz soja, milho, trigo e canola. Segundo Tetê, como existem muitos moradores naquela região da Romênia, na divisa com a Ucrânia, é grande o fluxo de trabalhadores dos dois países. “Muitos romenos trabalham na Ucrânia”, disse ela, que também contou sobre a preocupação dos fazendeiros da região em proteger suas colheitas e máquinas agrícolas.

Tetê Cunha Bueno, neta da falecida dona Edy Bittencourt Cunha Bueno, e o marido, estão em São Paulo atualmente, onde ela acompanha o tratamento e saúde do pai Antônio Henrique, mas a fazenda na Romênia continua recebendo refugiados com apoio do consulado e de funcionários da propriedade orientados nesse sentido.

Compartilhe