Guarda que foi humilhado por desembargador ganha medalha, e filhos choram de orgulho
Compartilhe

Guardas que foram humilhados por desembargador ganham medalha em homenagem por conduta ser considerada exemplo.

O guarda chamado de “analfabeto” por um desembargador em Santos, no litoral de São Paulo, foi homenageado nesta segunda-feira, 20 de julho. O guarda municipal Cícero Hilário, de 36 anos, e seu colega na função, Roberto Guilhermino, de 41 anos, sofreram intimidações do desembargador Eduardo Siqueira. Tudo porque pediram ao jurista que usasse a máscara de proteção. O item é obrigatório na região. 

Mesmo sabendo das leis, o desembargador não só não aceitou colocar a máscara de proteção, como também rasgou a multa entregue pelos guardas. Ambos guardas humilhados foram homenageados pelo prefeito do município de Santos, Paulo Alexandre Barbosa, do PSDB. Eles receberam a chamada medalha de conduta exemplar. 

Família de guarda chamado de analfabeto por desembargador se emociona em homenagem

Cícero Hilário levou a família. Durante a homenagem, os filhos do guarda municipal chegaram a chorar de orgulho do pai. “Fico muito contente pelo reconhecimento ao nosso trabalho”, começou Hilário ao falar sobre o tema.

Essa medalha se estende a todos os membros da corporação da Guarda Municipal e para todas as guardas do Brasil. Eu tenho muito orgulho de fazer parte dessa corporação e esse reconhecimento tá sendo muito gratificante”, confidenciou o profissional em entrevista a uma afiliada da TV Globo na Região. 

O outro guarda municipal, Guilhermino, disse que é importante sempre ter calma durante esse tipo de abordagem. Ele lembrou que o cidadão em questão estava muito hostil e que momentos assim são bastante delicados. Guilhermino lembrou que já está há 18 anos na função e que apenas fizeram o trabalho que são instruídos.

FONTE: I7

Compartilhe