Compartilhe

Um homem, de 47 anos, morreu após ser baleado pela Polícia Militar na madrugada desta segunda-feira (28/03), em Presidente Prudente (SP). Segundo o Boletim de Ocorrência, ele apontou uma arma para um policial militar que, para se defender, disparou duas vezes.

Consta no BO que a Polícia Militar foi acionada por volta da 1h15 para atender uma ocorrência de tentativa de homicídio em um bar na zona leste do município. A informação era de que o “autor estaria armado em via pública”.

A equipe foi para o local e um policial se deparou com um homem que descia a pé e sozinho pela Rua Durval Barbosa, na Vila Rainho. Ainda conforme o boletim, o policial deu ordem de parada e para que ele colocasse as mãos na cabeça. Contudo, o indivíduo não obedeceu e saiu correndo no sentido contrário, em direção a Rua Manoel Rainho Teixeira.

O policial afirmou que novamente deu ordem de parada. Neste momento, o homem se virou, jogou algo no quintal de uma casa e “sacou uma arma”, apontando em direção do militar. “Para se defender”, o policial efetuou dois disparos contra o homem, que acabou jogando a arma que portava no mesmo quintal que havia arremessado o objeto anterior.

O Boletim de Ocorrência informa que o homem caiu no chão “ofegante e nada disse”. O Corpo de Bombeiros foi acionado e a vítima encaminhada para o Hospital Regional. O homem não resistiu aos ferimentos e morreu.

Por meio de nota, o HR informou que o homem em questão, 47 anos, deu entrada na unidade “já sem vida”. “Neste momento, seu corpo está no Serviço de Verificação de Óbito e será encaminhado para o Instituto Médico Legal (IML)”, afirmou a unidade de saúde.

O BO informa que, “num primeiro momento”, foi constatado que a vítima foi “atingida uma única vez na altura do ombro esquerdo, tendo o projétil alojado abaixo da axila direita”.

O dono da casa onde o homem jogou a arma e o objeto autorizou a entrada da equipe, que localizou uma pistola preta, “a qual estava desmuniciada”. Na cerca instalada no muro da mesma residência, foi encontrada uma meia que tinha uma caixa com 46 munições calibre 38.

TENTATIVA DE HOMICÍDIO

A tentativa de homicídio que ocasionou o chamado da Polícia Militar foi registrada em um bar. A vítima é um homem de 33 anos. Ele relatou que o autor é seu vizinho e informou o primeiro nome dele. No local, a perícia localizou cinco cápsulas de calibre 380 que, conforme o Boletim de Ocorrência, é de “mesmo calibre da arma” que o homem que morreu portava.

A perícia também foi acionada para comparecer na casa da vítima da tentativa de homicídio, já que foi relatado que houve danos no imóvel. O Boletim de Ocorrência foi registrado na Delegacia Participativa da Polícia Civil como homicídio, tentativa de homicídio, e dano.

O promotor corregedor das polícias foi comunicado dos fatos e solicitou que fossem enviadas cópias de tudo que foi produzido na Delegacia Participativa, da mesma forma que foram encaminhadas cópias para a Polícia Militar.

O fato será encaminhado para a Divisão Especializada de Investigações Criminais (Deic) para “prosseguimento das investigações”.

Fonte: G1

Compartilhe

Deixe um comentário