Idoso de 71 anos afirma que matou namorada por não conseguir fazer sexo
Compartilhe

O idoso José de Carvalho, 71 anos, acusado de matar a namorada, Magna Alves Gabriel, 31 anos, se apresentou à Delegacia de Polícia Civil no final da tarde de segunda-feira (19), em Primavera do Leste.

Durante interrogatório, o acusado confessou o crime e alegou legítima defesa.

No dia da ocorrência, segundo o idoso, a vítima teria ido à sua casa e o ameaçado de morte, porque não aceitava o fim do relacionamento.

José relatou que as brigas entre o casal começaram porque ele está doente e, consequentemente, não conseguia manter relações sexuais com a namorada, motivo pelo qual queria terminar o namoro.

As investigações, coordenadas pelo delegado regional Rafael Forssari, continuam em andamento para apurar as reais circunstâncias do crime.

Entenda o caso

Magna Alves Gabriel, de 31 anos, foi brutalmente assassinada pelo namorado na noite de domingo (18), em Primavera. A vítima foi executada com tiros, golpe de facão na cabeça e, ainda, foi atropelado pela caminhonete do acusado.

A mulher chegou a ser encaminhada para uma unidade de saúde pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), mas não resistiu aos ferimentos e morreu.

Na casa onde o crime aconteceu foram localizadas marcas de tiros, muito sangue e sinais de luta.

 

Compartilhe

Deixe uma resposta