Jovem que arrancou coração de travesti é absolvido pela Justiça
Compartilhe

A Justiça de Campinas absolveu, na quinta-feia (24/10), o jovem de 20 anos que matou e arrancou o coração da travesti Quelly da Silva, de 35, em um bar no Jardim Marisa, em janeiro deste ano. O juiz José Henrique Rodrigues Torres tomou a decisão após avaliação psiquiátrica que diagnosticou Caio Santos de Oliveira com esquizofrenia.

 

O magistrado entendeu que o agressor não tinha controle de seus atos. O réu havia sido denunciado por homicídio qualificado por motivo torpe e emprego de meio cruel. O juiz determinou a internação dele em um hospital psiquiátrico por dois anos.

 

Na época do crime, Oliveira foi abordado pela PM após demonstrar nervosismo ao ver uma viatura da corporação. Questionado pelas autoridades, ele não só confessou o crime como levou os policiais até um cômodo, às margens da Rodovia Miguel Melhado de Campos, onde o corpo da travesti foi achado.

Fonte: Correio Popular

Compartilhe

Deixe uma resposta