Compartilhe

Um topógrafo busca a identidade do autor dos disparos que atingiram seu gato de estimação nesta quinta-feira (3), em um bairro na zona norte de Londrina. Alvejado no pescoço, o animal foi levado ao HV (Hospital Veterinário) da UEL (Universidade Estadual de Londrina), onde passou por procedimento cirúrgico e não corre mais risco de morte. 

jornal da comarca região
Curativo encobre ferimento no pescoço do gato baleado

Segundo o topógrafo, que preferiu não ter o nome divulgado, ele estava na sala de casa e seu gato de estimação estava na área da frente, junto com o cachorro. Por volta das 14h, ele ouviu latidos de cachorros de vizinhos e som de disparos. Logo em seguida, o gato entrou correndo e caiu ensanguentado. “Eu fiquei desesperado. Liguei para minha mulher, que estava trabalhando na zona oeste, para levar o gato para o HV. Até mesmo o profissional que nos atendeu ficou assustado com os ferimentos”, conta. Ele acredita que o projétil atingiu o bichano após ricochetear. “A preocupação é que havia uma pessoa armada andando pelo bairro. Na casa ao lado, a filha do vizinho brincava na piscina montada na área”, diz.

Ele acredita que os disparos tenham sido feitos contra os cachorros que teriam latido para uma pessoa que passava na rua em uma carroça, conforme imagens registradas por câmeras instaladas nas proximidades. A gravação, entretanto, não mostra quem é o autor dos tiros. 

A Polícia Militar foi acionada, mas, devido à falta de provas de autoria, como imagem do possível atirador, não houve registro da ocorrência – ele espera conseguir gravações de câmera de segurança de outro morador que está viajando. 

A Secretaria Municipal do Meio Ambiente foi acionada e acompanha o caso. A pasta também estuda quais penalidades podem ser aplicadas caso o autor dos tiros seja identificado.

Compartilhe

Deixe uma resposta