Mãe confessa que agressão de padrasto contra filho com deficiência mental teve consentimento dela
Rapaz foi amarrado e agredido pelo padrasto em Itu
Compartilhe

Segundo o registro, o caso foi denunciado de forma anônima, em Itu (SP). Padrasto foi preso e confessou que bateu com madeira no rapaz, de 15 anos, que tem autismo e microcefalia.

A mãe do rapaz com deficiência mental que foi amarrado e agredido pelo padrasto e Itu (SP) contou à polícia que permitiu que o marido fizesse isso com o filho porque considerava ser um modo para “controlar” a vítima. O homem foi preso temporariamente por 30 dias, na noite de segunda-feira (12).

De acordo com o interrogatório da mãe, o jovem tem microcefalia e autismo, passa por atendimento com psicólogos e psiquiatras no CAPS da cidade e faz o uso de remédios controlados.

No entanto, na sexta-feira, o paciente teve um surto e a mãe alega que o único modo de acalmá-lo foi amarrar e agredir. O padrasto usou um pedaço de madeira e o atingiu cerca de 5 vezes nas nádegas, nos braços e nas costas.

De acordo com o registro da ocorrência, o caso foi denunciado e os policiais passaram a fazer buscas pelo endereço. O imóvel foi encontrado em uma área afastada do Centro.

Apenas o suspeito estava no local e confessou aos policiais que amarrou e agrediu a vítima “para puni-la”.

A vítima e a mãe estava fora do endereço e foram identificadas quando voltavam para casa. Todos foram encaminhados à delegacia. O caseiro foi detido e levado para a cadeia de São Roque.

O rapaz passou por exames no Instituto Médico Legal (IML) que comprovaram os ferimentos. A vítima contou sofreu o ataque quando já estava amarrada. O caso segue sob investigação.

FONTE: G1

Compartilhe