Medo do Coronavírus aumenta procura por máscaras e álcool em gel em farmácias de Palmital
Compartilhe

Após a confirmação de oito casos do coronavírus no Brasil e mais de 600 suspeitos, a procura por álcool em gel aumentou no comércio. O estoque do produto em alguns estabelecimentos baixou ou até mesmo se esgotou. Em Palmital a situação é similar, pois o uso do produto é importante para higiene das mãos como prevenção à doença. Há casos de alta de preços devido à demanda.

A reportagem do JC fez contato com farmácias de Palmital para apurar a situação de procura pelos produtos que auxiliam na prevenção do vírus, como o álcool em gel e máscaras cirúrgicas.

Richard Costa

De acordo com o farmacêutico Richard Souza Costa, da BraMed que funciona no centro de Palmital, a procura pelo álcool em gel e as máscaras aumentou bastante, chegando a zerar o estoque dos produtos no estabelecimento.

Richard disse também que a venda de álcool em gel e máscaras triplicou. “Pela procura dos produtos, é notável a preocupação da população de Palmital com a doença”, relatou Richard, destacando o temor das pessoas após a confirmação dos casos no país.

Sobre as principais medidas de prevenção da doença, Richard informou que é importante lavar bem as mãos, várias vezes ao dia. “Quem não tiver álcool em gel, pode usar detergente ou sabão. Uma lavagem bem-feita, de pelo menos um minuto, é o suficiente para prevenção. As pessoas também devem evitar locais fechados com aglomeração de pessoas”, orientou.

O JC também procurou Marcos Antônio Fernandes, farmacêutico e proprietário da drogaria São Benedito, que relatou aumento de 500% da procura pelo álcool em gel. Apesar da demanda, ele informou que não há escassez do produto devido ao estoque e a manipulação feita no próprio estabelecimento.

Já na procura pelas máscaras, segundo o farmacêutico, teve um aumento de 100%. De acordo com ele, todo o estoque do produto disponível para venda no estabelecimento se esgotou. “Estamos, inclusive, tendo dificuldade em realizar o pedido junto aos fornecedores para repor nosso estoque e poder atender aos clientes”, destacou.

Marcos Fernandes

Marcos ressaltou ainda que há muito temor da população de Palmital com relação à doença, principalmente pela falta de informação. “Eu, particularmente, fico tranquilo, pois é apenas mais um vírus. A gripe mata mais que o coronavírus. Acho que há um pouco de exagero da imprensa em geral, muita desinformação que acaba causando terror na população”, opinou. “As pessoas devem evitar aglomerações e lavar bem as mãos”, finalizou.

Compartilhe

Deixe uma resposta