Ministério da Agricultura quer regularização fundiária
Compartilhe

Então olhei para o campo e ví o Brasil ….

– Quero saber apresenta:

“… em audiência pública virtual da Comissão de Agricultura e Reforma Agrária do Senado, a ministra da Agricultura Tereza Cristina disse que o governo trabalha para intensificar as ações de regularização fundiária. Segundo ela, no ano passado foram emitidos mais de 109 mil títulos a produtores rurais. “Pretendemos entregar mais 130 mil em 2021 e 170 mil em 2022, alcançando a marca de 300 mil nesses dois anos”, ressaltou. Para isso, o Incra está modernizando seus sistemas e integração das bases de dados…”

* Titulação de terras é uma ação muito importante?

* Quando a situação é irregular todo mundo perde?

* Regularizar propriedades é um dever do poder público?

Desde o começo do mundo, com o crescimento da população, a criação do dinheiro, foi necessário a criação de escrituras e documentos registrados para a segurança de todos. Como disse o senador Acir Gurgacz (PDT-RO),  a regularização fundiária é fundamental, pois traz segurança jurídica, aumento de produtividade e renda no campo, além de ser um instrumento de preservação ambiental. “A regularização dá autonomia aos produtores, acesso ao crédito, aumenta a arrecadação do estado e é um precioso instrumento para diminuir os desmates ilegais e os incêndios florestais. Quando o agricultor é proprietário da sua terra, lá está o seu CPF. Então, ele vai preservar as florestas, as nascentes e os rios”. Também podemos assim dizer que a agricultura familiar é fortalecida com a regularização fundiária, também proporciona facilidade no acesso ao crédito na instituição bancária. Apenas uma pessoa em estado de confusão pode ser contra a titularização de terras.

– Por hoje é isto. Saúde, paz e, boa semana. Até a próxima palavra Brasiliana.

Compartilhe

Deixe uma resposta