Arnaldo Ronqui, residente em São Paulo, morre em acidente na Nelson Leopoldino
Compartilhe

Acidente ocorrido na noite de quinta-feira (18/04) na rodovia Nelson Leopoldino causou a morte de Arnaldo Ronqui, de 53 anos. Ele é residente em São Paulo e conduzia um carro que capotou depois de bater na traseira de outro veículo, que tinha três crianças como passageiras, duas com ferimentos graves. A ocorrência, no trecho próximo ao Clube Banespinha, foi atendida pela Polícia Rodoviária e pela Polícia Civil, que deverá apurar as circunstâncias da batida, além de equipes de resgate.

 

De acordo com registros da Polícia Rodoviária, o acidente ocorreu por volta das 21 horas, no sentido Palmital-Paraná. Policiais que estiveram no local constataram inicialmente que, em circunstâncias a serem mais bem apuradas, o VW Gol branco conduzido por um homem de 37 anos entrou na rodovia repentinamente e foi atingido com violência na traseira pelo carro de Arnaldo, que capotou seu Gol no acostamento da Nelson Leopoldino.

 

Arnaldo teve a morte constatada no local devido às graves lesões que sofreu. O outro motorista, que não sofreu ferimentos, estava acompanhado de três filhos menores. Uma menina de 9 anos e um menino de 4 foram considerados como vítimas graves pela Polícia Rodoviária e atendidos inicialmente no Pronto-Socorro da Santa Casa de Misericórdia de Palmital, sendo encaminhados para o Hospital Regional de Assis. Uma menina de 7 anos foi classificada como vítima leve.

Arnaldo era filho do palmitalense Domingos Ronqui, policial militar da reserva, e irmão do jornalista Fernando Ronqui, ex-funcionário do JC. Também é primo em segundo grau do prefeito de Palmital, José Roberto Ronqui.

Arnaldo era casado e tinha quatro filhos. Seu corpo foi levado ao IML de Assis para necropsia e depois passou a ser velado no Memorial Aliança. Até o fechamento desta matéria, por volta das 11h40, a empresa funerária aguardava a chegada de familiares que iriam definir sobre o translado e os funerais que serão realizados na capital paulista.

Foto: The Brothers/Divulgação

Compartilhe

Deixe uma resposta