Mulher é morta pelo ex-marido na frente da filha de três anos
Compartilhe

Uma atendente de caixa de 31 anos foi morta a tiros pelo ex-marido na entrada de casa na noite de segunda-feira (17/03), em Itanhaém, no litoral de São Paulo. De acordo com familiares ouvidos pelo G1, a filha do ex-casal, de apenas três anos, viu a ação do crime. O homem fugiu.

 

O assassinato aconteceu na porta da casa da vítima, a atendente de caixa Valéria Garcia. Ela conversava com um colega de trabalho em frente à residência, na rua Tupinambás, no bairro Iemanjá, quando foi alvo do tiro à queima-roupa.

 

De acordo com o relato de familiares que preferiram não se identificar, o homem já havia passado pela rua de Valéria dirigindo um carro. Na ocasião, o homem teria dito à vítima que ela ‘ainda iria dar valor a ele’ e foi embora. “Pouco tempo depois, ele voltou com uma arma e efetuou muitos tiros em direção aos dois. Um acertou a Valéria”, diz um familiar.

 

A vítima foi atingida por um disparo no peito e foi levada às pressas por vizinhos a uma Unidade de Pronto Atendimento (UPA), mas não resistiu e morreu. O colega, que conversava com ela no momento do crime, não se feriu.

 

De acordo com a Polícia Civil, o ex-marido fugiu e não foi encontrado até o momento. O caso foi registrado no DP Sede de Itanhaém e será investigado pela Delegacia de Investigações Gerais da cidade.

 

HISTÓRICO

De acordo com familiares, o ex-marido era ciumento e não aceitava o fim da relação há três anos. “Ele perseguia ela pelos lugares. Sentava perto dela na igreja, perguntava com quem ela estava falando e passava pela rua com um carro diferente quase todos os dias”, conta o familiar.

 

A separação do casal aconteceu, segundo o parente, por conta de traições do ex-marido. “Ele enrolava ela, dizia que ia mudar. Chegou um momento que ela não acreditou mais e pediu separação”, diz. “Ele chegou a ameaçar ela de morte, mas ela não acreditou. Nenhum de nós acreditamos que ele seria capaz de fazer isso.”

Fonte: G1

Compartilhe

Deixe uma resposta