Nova Câmara por UTI
OPINIÃO DO JC
Compartilhe

“…a sugestão ora apresentada não se baseia em ideia utópica ou apenas se trata de um sonho…”

Exercendo a obrigação de bem informar os leitores e o sagrado direito de opinar com clareza sobre as decisões dos mandatários, sempre respeitando as pessoas e as maiorias representativas, este espaço de opinião é usado hoje para apresentar uma proposta não só à Câmara Municipal de Palmital, como também à população da cidade.

Trata-se de uma sugestão que, para esse editor, se mostra bastante viável, principalmente pelo momento que vivemos e pelas muitas lições oferecidas pelo grande número de mortes e pela dor das famílias que tiveram perdas irreparáveis durante a pandemia do Novo Coronavírus.

Considerando que o projeto de uma nova Câmara Municipal foi oficialmente iniciado, que o prédio deverá ser construído em terreno de quase 5 mil metros em área nobre e valorizada da cidade, e que o custo do processo de licitação até a conclusão será elevado, vamos propor uma permuta dessa despesa que pode superar os R$ 4 milhões.

Em vez de um novo prédio, que poderá ter até 2 mil metros quadrados e consumir recursos que seriam essenciais a outros setores de atendimento à população, que esses valores sejam direcionados à instalação de leitos de UTI – Unidade de Terapia Intensiva – na Santa Casa de Misericórdia.

Para os que certamente irão argumentar que a cidade não comporta um centro de elevada especialidade pela falta de demanda e devido ao custo de manutenção muito alto, lembramos que uma nova Câmara vai gerar muito mais custos e que a sugestão ora apresentada não se baseia em ideia utópica ou apenas se trata de um sonho irreal.

O fato concreto é que existe um estudo técnico, elaborado por empresa especializada na área médico-hospitalar, que recomenda como solução para a sobrevivência da Santa Casa de Palmital justamente a criação de uma ala de unidades de tratamento intensivo.

Independentemente da pandemia, sempre houve carência de UTI na região, hoje existentes em Assis e Ourinhos, o que causa espera e até mortes, como aconteceu com doentes de Covid.

Leitos de UTI em Palmital seria uma forma de reforçar o atendimento de alta complexidade na região e otimizar a utilização dos centros cirúrgicos existentes e pouco utilizados pela falta de apoio para casos agravados.

Com custo de construção, equipamentos e manutenção menores do que de uma Câmara, os vereadores poderão escrever seus nomes na história de Palmital de uma forma muito mais nobre e honrosa ao troca-la pela UTI.

Compartilhe