Pastora é levada à delegacia ao ser flagrada pela Vigilância Sanitária em culto com mais de 100 pessoas
Foto Ilustração

Caso aconteceu em São José do Rio Preto (SP). Prefeitura proibiu eventos com mais de 100 pessoas para tentar conter o coronavírus

Uma pastora de 44 anos foi levada para o Plantão Policial de São José do Rio Preto (SP) depois de descumprir o decreto da prefeitura que proíbe eventos com mais de 100 pessoas por causa do coronavírus. O caso aconteceu na noite desta sexta-feira (20), em uma igreja no bairro Vila Nossa Senhora Aparecida.

De acordo com o boletim de ocorrência registrado, a polícia foi acionada pela Vigilância Sanitária a comparecer no local.

Segundo a fiscal da Vigilância Sanitária, mais de 100 pessoas estavam no culto, o que passou a ser proibido pela prefeitura de Rio Preto na segunda-feira (16) como forma de conter o avanço do coronavírus.

A pastora e os fiscais foram até o Plantão Policial e o boletim de ocorrência como infração de medida sanitária preventiva foi registrado. Segundo a polícia, a pastora foi liberada e o culto continuou depois que algumas pessoas foram embora para se adequar ao número abaixo de 100.

FONTE: G1

Compartilhe