Compartilhe

A Polícia Militar prendeu quatro pessoas no final da tarde domingo (24/04) e recuperou um veículo que tinha queixa de furto em Palmital. Um dos acusados teria pegado sem autorização o carro de um primo, que reside na Grande São Paulo, e emprestado para a utilização por um grupo de jovens mediante pagamento em dinheiro. Os rapazes, que estavam andando com o veículo, foram localizados em posto de combustíveis na Raposo Tavares e levados para o plantão da Central de Polícia Judiciária (CPJ) de Assis, onde foi lavrado o flagrante.

De acordo com registros de ocorrência, a vítima é um homem de 27 anos residente em Itapevi que veio para Palmital com a mãe e ficaram hospedados na casa de uma tia. Ele contou que participou de um churrasco com familiares no sábado (23/04) e que foi dormir por volta das 20h30. Por volta das 4 horas de domingo (24/04), quando foi ao banheiro, foi verificar o Celta prata, com placas de Vagem Grande Paulista, que havia ficado estacionado na rua.  Constatou que o carro, registrado em nome de empresa que trabalha, havia sumido.

Conforme dados da ocorrência, a tia teria informado à vítima que seu filho, um homem de 43 anos que é usuário de drogas, havia pegado o veículo. Por volta das 6 horas, o homem foi até o Pelotão da PM para noticiar o furto praticado pelo primo e, quando andava pela cidade durante a manhã, teria avistado o Celta com pessoas desconhecidas no interior, mas não conseguiu parar o veículo. Ele ainda acompanhou os policiais para fazer buscas pelo carro, mas sem sucesso.

Os policiais registraram a ocorrência e deram continuidade às buscas. No final da tarde, os pms receberam informações de que o carro furtado tinha sido visto trafegando pela rodovia Nelson Leopoldino em direção à Raposo Tavares.  A equipe da PM foi até a estrada e, nas proximidades do trevo de acesso a Platina, visualizou o Celta que seguia em sentido a Assis. Houve o acompanhamento do carro, que entrou em um posto de combustíveis no quilômetro 426.

O policiais constataram que o carro era conduzido por um servente de pedreiro de 19 anos, que estava acompanhado de um jovem de 22 anos e de um adolescente de 16. Os três correram para a área rural atrás do posto ao perceber a aproximação da viatura. Um quarto ocupante do veículo, um de um servente de 20 anos, entrou no restaurante e foi abordado quando saiu. Inicialmente ele negou que estivesse no Celta e quando percebeu que iria ser preso, negou envolvimento com o crime e teria entrado em luta com os policiais, que tiveram de usar força física para contê-lo e algemá-lo.

Com apoio de outras equipes, os policiais realizaram o cerco nas proximidades do posto e localizaram os dois rapazes e o adolescentes que haviam fugido. No interior do veículo foram localizado um cachimbo de bambu, três porções de droga (um pino de cocaína e duas pedras de crack), uma faca de cozinha e os documentos do Celta. Uma equipe da PM veio até a cidade e conseguiu localizar o autor do furto dormindo em um quarto nos fundos de sua residência. O homem negou o crime e disse que teria emprestado o veículo do primo.

O adolescente, o servente de 20 anos, que negou ter lutado com os policiais, e o rapaz de 22 prestaram depoimento alegando que não sabiam do furto e que haviam contribuído com R$ 50,00 cada para andar no veículo. O menor assumiu a propriedade da cocaína encontrada no Celta. O servente de 19 anos informou que emprestou o veículo do homem de 43 anos por volta da meia-noite mediante pagamento de R$ 200,00 para poder usá-lo até 15 horas do domingo.

O servente também alegou que sabia que o homem que lhe fez o empréstimo não possuía veículo, que teria informado que o carro pertencia a uma pessoa da família. Todos os envolvidos tinham passagens anteriores por práticas criminais, incluindo o rapaz de 22 anos tinha contra ele um mandado de prisão. Na CPJ, o delegado de plantão determinou a prisão em flagrante dos quatro maiores, que foram levados para a cadeia pública de Lutécia, onde ficaram à disposição da Justiça da Comarca. O menor foi autuado e liberado após os registros policiais.

Compartilhe

Deixe um comentário