Policial é agredido durante atendimento a ocorrência de briga doméstica em Palmital

Amigo que estava na residência de casal desferiu soco em PM e, supostamente embriagado, bateu o carro quando fugia; caso será apurado pela Polícia Civil

 

A Polícia Civil está apurando suposta embriaguez ao volante e desacato, com agressão a policial militar, ocorridos na noite de domingo na região central de Palmital. A ocorrência foi originada a partir de um chamado para atendimento a um caso de desentendimento doméstico entre um operador, de 40 anos, e sua mulher, uma dona-de-casa, de 31. O atendimento policial foi feito na Rua Marechal Rondon, por volta das 21 horas.

A equipe da PM foi até a residência para fazer orientações e, quando finalizava os trabalhos, um homem de 26 anos, amigo do morador da casa, desferiu um soco em um policial, que se desequilibro e torceu o tornozelo. Durante a confusão, o marido também teria partido para cima do soldado, que o empurrou e o fez caiu ao chão, machucando o nariz.

Os homens, que estariam visivelmente embriagados e alterados, fugiram enquanto os policiais atendiam o companheiro, que foi encaminhado ao Pronto-Socorro Municipal. A cerca de 300 metros da residência, em frente a uma igreja, o carro em que eles estavam bateu contra um veículo GM Onix, cujo motorista sofreu ferimentos e necessitou de atendimento médico.

Os dois também sofreram ferimentos e foram igualmente encaminhados ao Pronto-Socorro. O motorista, que foi o responsável pela agressão ao policial, se negou a fazer o teste do bafômetro, mas concordou em fornecer sangue para constatação de embriaguez. Os dois acusados foram enquadrados por desacato durante os trabalhos realizados na Delegacia da Polícia Civil, que deverá apurar as circunstâncias dos fatos. Após os registros, todos foram liberados.

Leia também no JC Online

Compartilhe

Deixe uma resposta

Fechar Menu
Não Permitido Cópia