Prefeitura de Ibirarema conclui nova etapa da infraestrutura do Distrito Industrial

A Prefeitura de Ibirarema concluiu no início deste mês mais uma etapa de obras do Distrito Industrial que está sendo implantado às margens da rodovia Raposo Tavares. Após terminar o reservatório de água potável de 1 milhão de litros, suficiente para abastecer grandes empresas, foram instalados os postes que sustentam a rede de distribuição de energia e o sistema de iluminação publica, além da construção das calçadas. A próxima fase já foi iniciada com o asfaltamento de todas as ruas.

Segundo o prefeito Thiago Briganó, o objetivo é entregar uma área com infraestrutura completa e de qualidade para que as empresa possam se instalar para produzir, gerar empregos e fortalecer a economia de Ibirarema e região. “O Distrito Industrial é um sonho da minha gestão e é uma alegria ver que está se concretizando. Tudo isso só está sendo possível porque temos parcerias e colaboração de todos os envolvidos no projeto. Logo veremos os resultados melhorando a vida dos ibiraremenses”, comemorou.

 

 

SEIS ANOS DE TRABALHO E INVESTIMENTO DE R$ 10 MILHÕES

 

Para viabilizar o Distrito Industrial, a Prefeitura de Ibirarema investiu muitos recursos e tempo de trabalho. Desde a aquisição da área, em dezembro de 2013, até a inauguração, prevista para dezembro de 2019, são seis anos de obras, investimentos e muitos contatos políticos.

 

Segundo o prefeito Thiago Briganó, os recursos investidos são oriundos de três fontes, com R$ 3,5 milhões do Município, R$ 3,5 milhões do Estado e R$ 3 milhões do Governo Federal viabilizados graças à boa administração do orçamento da Prefeitura e aos inúmeros contatos com representantes de diversos órgãos dos governos.

O prefeito disse que não se trata de um simples Distrito Industrial, mas sim de um condomínio empresarial dotado de toda a infraestrutura, desde esgoto, passando pelo asfalto, água, luz, iluminação pública, galerias pluviais com área de infiltração (piscinão) e a última etapa, prevista para dezembro, quando serão instalados portarias e sistema de monitoramento por câmeras. “Hoje não basta um terreno para uma indústria, que representa pouco, é preciso oferecer condições adequadas para o desenvolvimento dos negócios”, acentuou.

Compartilhe

Deixe uma resposta

Fechar Menu
Não Permitido Cópia