Prefeitura faz orientações sobre coronavírus aos comerciantes de Palmital
Compartilhe

O Sindicato do Comércio Varejista (Sincomercio) realizou na manhã de quinta-feira (19/03) uma reunião com o intuito de discutir o impacto do coronavírus em Palmital, bem como fornecer informações aos lojistas e empresários sobre as maneiras de prevenção à doença, com recomendação para que o atendimento aos clientes seja mantido. O evento, que levou representantes do Poder Público e dirigentes sindicais ao auditório da entidade, também iniciou as discussões sobre a mobilização para atenuar os efeitos da pandemia no setor varejista do município.

 

O presidente do Sincomercio Ângelo Breganó recebeu o prefeito José Roberto Ronqui, que estava acompanhado da secretária de Saúde Daniele Andrade dos Santos e da interventora técnica da Santa Casa de Misericórdia Nívea Damini. O dirigente sindical abriu a reunião destacando a preocupação dos comerciantes de Palmital com a pandemia, bem como ressaltou a necessidade de parceria com o Poder Público para vencer a batalha contra a doença.

 

Ronqui ressaltou o empenho da municipalidade em trabalhar para atenuar os efeitos da pandemia e destacou a necessidade de mobilização para superar a “guerra silenciosa” contra o coronavírus. Em seguida, Daniele falou sobre as formas de propagação e sobre as características do vírus, indicando que a melhor forma de prevenção é a higienização das mãos e superfícies nos locais de trabalho, além de evitar a aglomeração de pessoa em um mesmo espaço.

 

A secretária de saúde indicou o uso de máscaras por quem faz o atendimento direto ao público, bem como destacou que não há casos suspeitos do covid-19 em Palmital. Daniele lembrou que há uma notificação de investigação para H1N1, que já fez várias vítimas na região, e enfatizou o município esta passando por epidemia de dengue, que aumenta os riscos para pessoas já com baixa imunidade e pode deixá-las ainda mais suscetíveis a nova doença viral.

 

Daniele orientou que comerciantes evitem viagens para locais com casos do confirmados ou suspeitos de coronavírus, como São Paulo e algumas cidades de região. A secretária confirmou que estudará a possibilidade do fornecimento de vacinas para contra a gripe para trabalhadores do setor na campanha que se inicia na próxima semana. Ela afirmou que a Secretaria de Saúde estudará medidas conjuntas com o setor para garantir o bem-estar da população.

A secretária de Saúde destacou os riscos do covid-19 e enfatizou a necessidade de proteção a idosos, crianças e doentes crônicos, sugerindo que esses grupos fiquem em casa. Daniele destacou a que pessoas que chegarem a Palmital vindas de localidades de risco fiquem em “quarentena” domiciliar, com monitoramento da Secretaria de Saúde, por 14 dias. Caso todas as ações preventivas sejam adotadas, ponderou, ela disse também que não há a necessidade de suspensão no atendimento comercial no momento.

 

Daniele explicou as medidas adotadas nas unidades básicas para garantir a assistência aos pacientes que necessitam de cuidados permanentes em Palmital. Nívea Damini também falou na reunião e destacou as iniciativas desenvolvidas pela Santa Casa, incluindo a restrição às visitas e orientações para que as pessoas que forem ao hospital contribuam para evitar a propagação do vírus, principalmente para que doentes com sintomas leves busquem um primeiro atendimento nas unidades básicas.

Leia conteúdo completo, com questões levantadas pelos lojistas no encontro, na versão impressa do JC.

Compartilhe