Compartilhe

ESCLARECIMENTO

 

A Prefeitura Municipal de Palmital, representada pelo Prefeito José Roberto Ronqui, torna público a posição da administração municipal em relação à Santa Casa de Misericórdia, uma entidade tradicional, muito importante e com relevantes serviços prestados à comunidade há mais de 60 anos.
Em primeiro lugar, salienta que Prefeitura e Santa Casa são instituições absolutamente independentes e autônomas, a primeira de direito público e a segunda de direito privado e com Administração e Estatuto Social próprios, ou seja, a administração da Santa Casa não tem interferência da Prefeitura.
Reforça que a Santa Casa de Misericórdia, na condição de prestadora de serviços médicos hospitalares, mantém contrato de Prestação de Serviços com a Prefeitura Municipal de Palmital, com valores definidos em comum acordo entre as partes, e que o Município está cumprindo rigorosamente com seus compromissos perante a entidade, tendo inclusive quitado os débitos pendentes da administração anterior, no importe de R$ 872.000,00 (oitocentos e setenta e dois mil reais).
A Prefeitura considera que o atual Presidente, que também preside a Federação Estadual das Santas Casas e dos Hospitais Filantrópicos, assim como a Confederação das Misericórdias do Brasil, entidade que congrega todas as Santas Casas e Hospitais Filantrópicos do país, deveria ser considerado como o mais qualificado para desenvolver uma administração absolutamente eficiente para que o hospital de Palmital seja exemplo a ser seguido pelas mais de três instituições filiadas às entidades que ele comanda em níveis estadual e federal, mas infelizmente não é o que ocorre. Uma Santa Casa que deveria ser exemplo no Brasil, enfrenta há anos dificuldades financeiras por falhas em sua administração.

Compartilhe

Deixe uma resposta