• Post category:Rapidinhas
Compartilhe

EMPRÉSTIMOS APROVADOS

Em várias cidades da região, o programa Finisa, de financiamento de obras da Caixa, está sendo usado para investimentos em infraestrutura. Este mês, foi a vez de Ourinhos anunciar investimentos de R$ 17 milhões. São R$ 2 milhões para a cobertura de pontos de ônibus e R$ 15 milhões em recapeamento asfáltico. Lá pode.

 

DELEGACIA DESABITADA

O enorme e imponente novo prédio da Delegacia de Polícia de Palmital pode indicar o interesse oficial em investir na segurança pública, já que a Polícia Judiciária é encarregada de investigar crimes e instaurar inquéritos para denunciação. Entretanto, pelo número de funcionários, teremos uma Delegacia bonita desabitada e fechada nos finais de semana.

 

NOVA CADEIA

Além do risco de um prédio sem utilidade, também é preciso ficar de olho na transformação da unidade policial em nova cadeia, já que foram construídas celas para a manutenção de presos durante os procedimentos. Se ficar mais de um dia, será preciso carcereiros para garantir assistência, retomando o clima de insegurança de uma cadeia no centro. 

 

PRAÇAS AMEAÇADAS

A belas praças construídas há quase 40 anos pelo então prefeito Albino Rainho, que na época comprou briga com a Fepasa para urbanizar os pátios abandonados, estão sob risco permanente. Sempre surgem propostas de transformar os canteiros elevados, que nunca receberam manutenção, em estacionamento de veículos, como na Praça da Matriz e no Lanchódromo. É preciso reformar, arborizar e iluminar.

 

VISUAL DO IMPROVISO

A ameaça às praças da Fepasa já acontece no Lanchódromo, cujo projeto deveria prever uma cobertura única, de preferência em acrílico transparente, para todos os quiosques. Contudo, a falta de planejamento e de controle sobre o espaço público permite que cada comerciante faça uma intervenção. Em vez de um espaço harmonioso, de bela arquitetura, temos os improvisos.

 

SEM CUIDADOS

Entre os anos 50 e 80, os prédios e praças públicas eram bem projetados, incluindo arquitetura e paisagismo em harmonia, muito diferente de agora, que constroem alguns caixotes simples, sem preocupação com o visual e muito menos com fachadas e jardins. Além disso, as construções antigas são abandonadas e descaracterizadas pela falta de cuidados.

 

MAUS EXEMPLOS

Entre os muitos exemplos de abandono e descaracterização de arquitetura e projetos paisagísticos estão a Praça da Matriz, a Prefeitura e a Câmara, bastante modificados com lagos aterrados e canteiros transformados em estacionamento. A mosca na sopa é o Centro Cultural, projeto arquitetônico de Ruy Ohtake transformado numa espécie de cortiço abandonado.

 

ORAÇÃO AO POLÍTICO

Na quarta-feira, o governador João Dória promulgou lei do deputado Reinaldo Aguz (PV), que criou o Dia de Oração pelas Autoridades da Nação. O deputado quer que, em vez de críticas, sejam feitas orações neste dia, sempre na terceira segunda-feira de cada mês. Para muitos políticos é preciso orações, macumbas, trabalhos, reza forte, processo bem feito e cadeia segura. 

Compartilhe

Deixe uma resposta