• Post category:Rapidinhas
Compartilhe

BURLANDO A REFORMA

A reforma da Previdência nem foi aprovada e já existem meios de burlar suas regras. Como a Procuradoria Geral de Justiça de SP decidiu que o servidor público com nome e sexo alterados no registro de nascimento tem direito a aposentadoria de acordo com nova situação, basta o interessado mudar de homem para mulher para se aposentar mais cedo. Depois de aposentado, volta ao sexo anterior, caso não tenha gostado, é claro.

 

SEPULCRÁRIO MUNICIPAL

Em requerimento apresentado na sessão de segunda-feira da Câmara Municipal de Palmital, o vereador André Basso, o André Eletricista, cobrou o prefeito quanto à elevação do muro ou a manutenção de guarda no cemitério para evitar o furto de objetos. Para coroar sua preocupação e o texto não repetir a palavra “cemitério”, o requerimento foi finalizado com a palavra “sepulcrário”. Estão caprichando na linguagem e abusando do dicionário.

 

VARIAÇÕES ETIMOLÓGICAS

Para designar o Cemitério, os assessores do legislativo poderiam usar a linguagem culta, como fizeram, e abusar dos sinônimos, como aconteceu. Em outras variações, também servem Campo Santo, Necrópole, Fossário, Leirão, Carneiro e até Cementério. No popular, poderia ser Ultima Morada, Cidade dos Pés Juntos, Sua Futura Casa, Terra Prometida, Assentamento da Paz, Reforma Agrária. No caso de Palmital: Campo de Ladrões.

 

TUDO PELOS MORTOS

A preocupação com o cemitério aparece em quase todas as sessões da Câmara, indicando que os mortos também recebem a merecida atenção. O vereador Marquinho Tortinho sugeriu um acordo com o Laticínio Palmital para aumentar a área da necrópole e o vereador Miguel Monteiro quer a contratação de vigias para proteger a área. Com tudo atendido, os mortos terão mais serviços públicos que os vivos.

 

VEREADOR INCORPORADO

Parece que o vereador Marquinho Tortinho foi incorporado por um espírito justiceiro, pois questionou o prefeito sobre o envio de projeto de lei para acabar a incorporação do acréscimo no salário base de funcionários municipais efetivos que exercem funções comissionadas. No início do mandato o projeto foi reprovado, mas parece que agora existe número para aprovar, pois o edil está animado com a ideia. Ver para crer.

 

ATCHIM, SAÚDE

Muito estranho mesmo é o requerimento do mesmo Marquinho Tortinho, pelo qual ele questiona para qual setor será destinada a ambulância adquirida pela Prefeitura por meio de emenda parlamentar apresentada pelo deputado Ricardo Madalena a seu pedido. Mesmo já tendo visto ambulância transportando bezerro em Palmital, acreditamos que a ambulância será destinada ao setor da saúde. Já respondemos o vereador.

 

SEM PASSAGEM

Um dos empecilhos da zona urbana de Palmital são as poucas passagens pela linha férrea que divide a cidade entre pra lá e pra cá da linha. Sem planejamento, a cidade cresce dos dois lados, mas as ligações continuam três. Como solução, o vereador Marquinho Tortinho está reivindicando a ligação do Distrito Industrial II com a Rua Manoel Moreira da Silva, no bairro Jardim Avenida, mas nada acontece de prático.

 

MAIS PASSAGEM

Além da passagem pelo Distrito Industrial, que facilitaria muito a vida dos empresários e também de moradores dos bairros Jardim Montreal, Golden Park e Vila Albino, outra possibilidade é ligar o Jardim das Flores ao Parque São Jorge. Nesse caso, a melhor solução seria pelo prolongamento da Rua dos Lírios, antes que ocupem os espaços com novas construções. A dificuldade é sempre a mesma: não pode melindrar ninguém.  

Compartilhe

Deixe uma resposta