Sem máscara e sem distanciamento: partida de futebol reúne dezenas de moradores
Partida de futebol reuniu dezenas de moradores em meio à pandemia em Marília
Compartilhe

Segundo a prefeitura, participantes quebraram o cadeado do portão que dá acesso ao campo para realizar atividade ilegal na fase laranja do Plano SP. Barra Bonita e Ourinhos também registraram aglomerações no fim de semana.

Uma partida de futebol reuniu dezenas de torcedores neste domingo (19) na zona sul de Marília (SP). A atividade está proibida na fase 2 (laranja) do Plano São Paulo, na qual o Departamento Regional de Saúde (DRS) de Marília está enquadrado.

Nas imagens enviadas, é possível ver os jogadores no campo e muitos torcedores aglomerados do lado de fora do campo, assistindo à partida pela grade.

Os moradores não estavam utilizando máscaras de proteção, que são obrigatórias.

A prefeitura informou que não autoriza competições de futebol em nenhum dos campos e que os cadeados colocados nos portões foram danificados pelos participantes. Segundo a prefeitura, a fiscalização será intensificada nesses locais.

Barra Bonita

Em Barra Bonita, moradores flagraram uma aglomeração de pessoas na noite deste domingo (19) na Avenida Pedro Ometto.

Segundo os moradores que enviaram os vídeos, pessoas se reúnem para beber e ouvir música todos os finais de semana neste local, que fica em frente ao shopping da cidade. Elas não respeitaram as orientações de distanciamento social e não utilizaram máscaras de proteção

Em nota, a prefeitura informou que interditou a orla nas últimas quatro semanas para evitar a aglomeração, mas nesta semana, não fez a interdição. Disse ainda que voltará a interditar o local no próximo fim de semana.

Ourinhos

Já em Ourinhos, a Vigilância Sanitária fiscalizou uma festa com cerca de 30 pessoas em um imóvel da cidade. Um boletim de ocorrência foi registrado e a dona do imóvel, que aluga o local para festas, irá responder por crime à saúde pública e desobediência de decretos.

Segundo a polícia, a mulher tira parte da renda do aluguel do imóvel e já havia sido alertada anteriormente sobre a realização de festas no local.

FONTE: G1

Compartilhe