Sem teto é encontrado dormindo dentro de saco de lixo: ‘Como se fosse embalagem vazia’, diz agente do SOS
Sem teto foi encontrado dormindo dentro de saco de lixo em Jundiaí
Compartilhe

Equipe do Serviço Especializado de Abordagem Social de Jundiaí (SP) levou o homem até um abrigo. ‘Pensei que podia ser meu pai’, afirma terapeuta que fez o resgate.

Um homem em situação de rua foi encontrado dentro de um saco de lixo para se proteger do frio e da chuva, em Jundiaí (SP). A imagem foi publicada nas redes sociais e ganhou a atenção dos moradores.

Na publicação, a terapeuta ocupacional do SOS Melina Nucci escreveu um texto contando um pouco sobre como se sentiu ao receber o homem após uma equipe do Serviço Especializado de Abordagem Social o resgatar .

“Como se fosse uma embalagem vazia, ele estava dentro de um saco de lixo. Coube a mim atendê-lo, e o fiz com todo carinho pois pensei no meu pai”, escreveu.

Homem é encontrado dentro de saco de lixo para se proteger da chuva — Foto: Facebook/Reprodução
Homem é encontrado dentro de saco de lixo para se proteger da chuva

A terapeuta conta que o homem foi encontrado na sexta-feira (21) pela equipe do SEAS, quando a temperatura caiu abaixo de 10ºC. Sensibilizada com a situação, ela decidiu escrever o post.

“Ele estava molhado e muito debilitado. Ele tem uma família, tem filhos. Eu escrevi o texto porque fiquei olhando para ele e pensei que podia ser meu pai. Esses filhos não devem nem imaginar que o pai deles foi encontrado assim. A família mora em Osasco e ele não sabia que não estava lá, estava muito confuso. Eu fico sem conseguir definir se ele estava nessa situação pelo frio e fome, então falei para ele ficar quentinho e ficar na casa de passagem no fim de semana”, explica.

“[A cena] foi muito forte, foi um impacto muito grande. A gente estava refletindo sobre isso, muitos deles trazem a bagagem em sacos de lixo e tudo que eles tem está lá, como se a vida coubesse dentro de um saco de lixo. Eu fiquei tão triste vendo ele ali”, conta.

Ela diz que, no dia seguinte, iria falar com o homem para saber um pouco mais sobre onde estava a família dele e tentar ajudá-lo. Porém, ao amanhecer, ele foi embora.

“Ele saiu no sábado (22) e não voltou. Todo mundo estava atrás de dele, mas ele sumiu.”

A orientação para quem encontrar um sem teto em situação de risco é ligar para o abrigo no (11) 98531-0146 ou acionar a Guarda Municipal no telefone 153.

Ajuda em outras cidades

Outras cidades da região de Jundiaí também oferecem serviços de acolhimento para pessoas em situação de rua. Em Itupeva, por exemplo, há um alojamento temporário que foi criado em março, no início da pandemia.

Além do alojamento temporário, a prefeitura mantém convênio com o Centro de Atendimento Terapêutico Cristão (CTEC), que funciona como abrigo. Na cidade também são realizadas as abordagens sociais, nas quais é oferecido alojamento, refeições, banho, além da entrega de cobertores.https://tpc.googlesyndication.com/safeframe/1-0-37/html/container.html

O contato com esses locais pode ser feito através do 156, de segunda a sexta-feira, das 7h às 19h. Depois desse horário, as demandas serão atendidas pela Guarda Municipal no número (11) 4591-1210.

Outra cidade que também conta com atendimento emergencial é Itatiba. Lá, além do abrigo municipal, foi montado um local para colocar as pessoas em situação de rua acolhidas durante a pandemia.

Equipes do abrigo, da Secretaria de Ação Social, Defesa Civil e voluntários do SOS Cristão também realizam a Busca Ativa pelas ruas do município, a fim de ofertar os serviços de acolhimento, alimentação, banho e roupas.

O abrigo emergencial fica na avenida Prefeito Erasmo Crispim, 1.500.

FONTE: G1

Compartilhe