Sequestrador é baleado, polícia libera reféns e encerra sequestro de ônibus no Rio de Janeiro

A Polícia Militar do Rio de Janeiro informou na manhã de hoje que encerrou o sequestro do ônibus com a liberação dos 22 reféns, após pouco mais de três horas de duração. A corporação ainda disse às 9h23, em contato telefônico com o UOL, que o responsável pelo sequestro foi morto ao ser atingido por disparos de um atirador de elite. Em entrevista concedida às 10h, o governador do Rio, Wilson Witzel (PSC), também divulgou que o sequestrador morreu. Porém a reportagem do UOL apurou que o homem foi levado com vida ao Hospital Municipal Souza Aguiar, no centro do Rio de Janeiro.

Ele chegou ao hospital por volta das 9h30 de hoje. Acompanhado de dois paramédicos, o homem estava numa maca, coberto por uma manta térmica e com um balão de ar. De acordo com o sargento M Pontes, o sequestrador chegou vivo ao hospital. A reportagem procurou a Secretaria Municipal de Saúde sobre o estado de saúde dele, mas ainda não obteve retorno.

Funcionários do hospital auxiliaram com a transferência do sequestrador para dentro do hospital, na entrada de emergência da traumato-ortopedia. Cerca de dez minutos após a chegada, a emergência foi bloqueada para evitar entrada de curiosos.

O homem ainda vestia a camisa branca possível de ver nas imagens divulgadas no início do sequestro, e ela estava bastante ensanguentada na área do tronco. Ele estava desacordado, mas os três policiais militares – um deles com o rosto coberto – que acompanhavam o sequestrador não deram informações sobre o estado de saúde dele.

Já o porta-voz da PM, o coronel Mauro Fliess, disse que o sequestrador foi morto na ação. “A operação foi um sucesso. O objetivo desejado era preservar todas as vidas, mas infelizmente eles não nos deixou outra opção. Foi necessário disparar contra ele para preservar a vida de inocentes”, informou o coronel ao UOL.

Em mensagem no Twitter, a Polícia Militar do Rio informou que o “tomador de refém foi neutralizado por um atirador de precisão do Bope e todos os reféns foram libertados ilesos”.

O sequestro

Um homem ainda não identificado manteve 22 pessoas reféns por mais de três horas no sentido Rio de Janeiro da ponte que liga as duas cidades. Antes da ação policial, seis reféns já haviam sido liberados. De acordo com a PM, todos os reféns estão ilesos.

Ainda não se sabe as motivações do homem, que de acordo com a PRF tinha em seu poder uma pistola 38, um taser (aparelho de choque), uma faca e um galão de gasolina. A Polícia Militar alega que ele estava apenas com uma arma de brinquedo.

Imagens exibidas pelas TVs mostram o rapaz deixando o ônibus para atirar um objeto. Em seguida, são ouvidos disparos, e o suspeito cai ao lado do veículo. Após a ação, uma ambulância foi levada para o local. Um pano vermelho foi colocado no local para evitar imagens.

Segundo as imagens da TV Globo foi possível observar um tiroteio no local. Quem estava próximo ao local precisou se abaixar, um atirador de elite fez um sinal de positivo e houve comemoração.

 

Fonte: Uol

Leia também no JC Online

Compartilhe

Deixe uma resposta

Fechar Menu
Não Permitido Cópia