Show na praça da Matriz comemora os 66 anos de emancipação de Platina

A Prefeitura de Platina realiza na noite deste domingo (29/12) uma grande festa para marcar as comemorações dos 66 anos de emancipação político-administrativa do município. O show com a Banda OZ será realizado na Praça Nossa senhora do Carmo, a partir das 22 horas. A comemoração, que tem expectativa de receber um grande público, também contará com barracas que oferecerão alimentos e bebidas aos participantes.

 

A história do município de Platina se confunde com os primeiro estágios da colonização na região, iniciada no século XIV. O povoado era denominado Saltinho do Paranapanema e foi fundado pelo sertanista Francisco Sanches de Figueiredo, proprietário na época de grande latifúndio, e que fixou residência na vila que fundou.

 

Nos primeiros tempos, a evolução de Platina se deu rapidamente devido aos colonizadores que penetravam nos sertões paulista em busca de novas terras. Em 26 de julho de 1.984, pela Lei 309, a vila foi elevada a categoria de Distrito de Paz, passando à denominação de Platina, jurisdicionado ao Município de Campos Novos do Paranapanema (hoje Campos Novos Paulista).

 

Em 24 de dezembro de 1.915, pela Lei nº. 1478, elevou-se o distrito à categoria de Município, tendo como primeiro prefeito o capitão Felicíssimo Antônio Pereira.  No ano de 1.934, devido a problemas políticos e econômicos, foi decretada a extinção do município, rebaixando-o à categoria de distrito de Palmital. Além da perda da autonomia, Platina teve parte de seu território anexado a Assis.

 

Anos depois, Platina retomou o crescimento e, em 30 de dezembro de 1.953 readquiriu a condição de município por meio da lei nº. 2456. Na segunda etapa do município, o primeiro prefeito eleito foi Nestor de Souza Pereira, que já havia chefiado o Executivo anteriormente.

 

O município conta atualmente com boa situação sócio-econômica e população estimada pelo IBGE para 2019 é de 3.550 habitantes. Com 328 km² de área, Platina tem a economia baseada na agropecuária. Suas terras férteis são apropriadas para as culturas de cana-de-açúcar, milho, arroz, trigo, mandioca e soja. O município também abriga uma indústria de aguardente e um vasto plantel de gado de corte e leiteiro.

Compartilhe

Deixe uma resposta

Fechar Menu
Não Permitido Cópia