Tatuagem em seio resgata autoestima de mulheres após câncer de mama: ‘Me sentindo maravilhosa’
Compartilhe

Esteticista de Bauru (SP) faz procedimento de micropigmentação gratuito para pacientes que enfrentaram a doença e tiveram que fazer cirurgia para retirar as mamas.

“Estou me sentindo maravilhosa”. Assim que a moradora de Bauru (SP), Benedita Aparecida Gelme, descreveu o procedimento que redesenha o bico do seio pelo qual passou na última segunda-feira (26). Há cinco anos, ela enfrentou um câncer e teve que fazer uma cirurgia para retirada de uma das mamas.

Dois anos depois de passar pela mastectomia, Benedita fez a reconstrução do seio, mas ainda se sentia incompleta. Por isso, ela procurou uma esteticista da cidade, que está oferecendo um serviço de micropigmentação nas mamas de forma gratuita para mulheres carentes.

“É estranho né? Você olha e vê só aquela bolinha. Agora com essa tatuagem vai ficar muito bonito. Estou bastante ansiosa, eram 4h da manhã e eu estava acordada ainda”, contou Benedita momentos antes de fazer a nova tatuagem.

A esteticista Michelle Dias se especializou durante a pandemia na micropigmentação para reconstruir o bico do seio de mulheres que passaram pela mastectomia. Segundo ela, o procedimento é uma espécie de tatuagem, mas superficial, e exige um conhecimento de colorimetria para aproximar ao máximo a tatuagem do tom da pele da paciente.

“Eu sempre trabalhei na área da saúde, sempre fui muito envolvida com as pessoas e eu achei que é uma maneira de ajudar mesmo, real, materialmente, uma pessoa que venceu o câncer de mama. Com a técnica, com o aprendizado, foi que eu entendi que conseguiria ajudar”, explica Michele.

Esteticista de Bauru faz procedimento de micropigmentação gratuito para pacientes que tiveram câncer — Foto: TV TEM/Reprodução
Esteticista de Bauru faz procedimento de micropigmentação gratuito para pacientes que tiveram câncer

Segundo o Instituto Nacional de Câncer (INCA), só neste ano quase 67 mil mulheres serão diagnosticadas com câncer de mama. De acordo com o ginecologista e mastologista José Roberto Salina, a cirurgia de retirada da mama é uma parte importante do tratamento.

“A mastectomia vem buscar a segurança oncológica de um tratamento cirúrgico que não vai deixar células mamárias residuais naquela mama”, explica o profissional.

Impacto psicológico

Benedita ficou emocionada após fazer tatuagem que redesenha bico do seio em bauru — Foto: TV TEM/Reprodução
Benedita ficou emocionada após fazer tatuagem que redesenha bico do seio em Bauru

No entanto, apesar da importância do procedimento, a retirada das mamas pode gerar impactos psicológicos para as mulheres, acometendo a autoestima das pacientes. Com isso, a reconstrução do seio também é considerada fundamental no processo de cura.

“Ela vai atravessar um luto pela perda de um órgão tão importante, que simboliza a amamentação, a vida, simboliza sexualidade, ele tem toda uma questão da feminilidade, então o resgate da autoestima e da autoimagem é fundamental nesse momento”, explica a psicóloga Luciana Biem.

De acordo com a especialista, os recursos estéticos ajudam a suavizar o enfrentamento da doença. No entanto, cada mulher é diferente e é necessário respeitar suas decisões sobre quais procedimentos irão confortá-la.

Técnica de micropigmentação nas mamas exige conhecimentos especializados — Foto: TV TEM/Reprodução
Técnica de micropigmentação nas mamas exige conhecimentos especializados

A micropigmentação também foi a técnica escolhida pela dona de casa Martha Angélica Raimundo para a reconstrução visual dos seios. Ela também enfrentou o câncer de mama e teve que retirar o órgão durante o tratamento.

“Perder o cabelo, ficar careca, eu chorei um pouquinho, mas passou. Isso você põe uma peruca, cresce, mas o seio eu chorei muito porque eu sabia que eu ia ficar sem e eu ia demorar [para ter de novo]. E também porque fica muito feio, fica que nem uma tábua e um risco no meio”, conta Martha.

Segundo a paciente, ela optou pela tatuagem porque já havia passado por quatro cirurgias durante o tratamento contra o câncer e não queria realizar outra intervenção cirúrgica.

“Eu não aguentava mais cirurgia. O médico queria fazer o bico porque faz toda a reconstrução e eu falei que não ia fazer: ‘De jeito nenhum, não aguento mais passar dor. Vou fazer tatuagem’”, lembra Martha.

Reconstrução visual das mamas resgata autoestima de mulheres que tiveram câncer em Bauru — Foto: TV TEM/Reprodução
Reconstrução visual das mamas resgata autoestima de mulheres que tiveram câncer em Bauru

Ela contou que ficou feliz com o resultado e que o procedimento ajudou a resgatar sua autoestima, assim como a de Benedita, que fez a tatuagem nesta semana. Ao se olhar no espelho, a emoção tomou conta da paciente.

“Ai que coisa mais linda, meu Deus. São lágrimas de felicidade, estou me sentindo maravilhosa. Lindo demais, perfeito”, afirma Benedita.

FONTE: G1

Compartilhe