Tentativa de furto em subestação causa apagão de duas horas em Palmital
Compartilhe

Uma pane de origem criminosa na subestação da Energisa que fica às margens da rodovia Nelson Leopoldino, entre o Horto Florestal, o recinto do rodeio e a Etec Mário Antônio Verza, causou apagão de mais de duas horas em Palmital. A falta de energia comprometeu o trabalho no final do expediente em órgãos públicos, bem como prejudicou o atendimento em estabelecimentos comerciais. Muitos tiveram de fechar as portas e interromper o atendimento devido pela ausência de eletricidade.

 

Após a pane, ocorrida às 15h46, equipe da Energisa foi até a subestação para proceder os trabalhos para reparos no equipamento que apresentou problema. Houve também a confirmação por parte de empresa, que acionou o policiamento, de que pessoas entraram no local e danificaram equipamentos, na tentativa de furtar componentes metálicos. O serviço da empresa, que pede a colaboração da população para identificar os criminosos, foi reestabelecido por volta das 18 horas, após mais de duas horas de apagão.

 

A assessoria da Energisa divulgou a seguinte nota:

“A Energisa Sul-Sudeste informa que a interrupção no fornecimento de energia que atingiu o município de Palmital nesta sexta-feira, 05/07, às 15h45, foi ocasionada pela tentativa de furto de alguns equipamentos da subestação de energia que abastece a cidade. A empresa está colaborando com o fornecimento de informações na investigação que será realizada pelas autoridades policiais.  

 

Técnicos da empresa foram acionados para realizar os procedimentos de reparos dos equipamentos que foram danificados no local. Por conta da gravidade e complexidade da ocorrência, o fornecimento foi regularizado para todos os clientes por volta das 18h.

A empresa solicita o apoio da população para que prestem informações que possam ajudar a identificar os possíveis invasores das instalações da distribuidora. As denúncias podem ser feitas por meio do número 190 (Policia Militar) ou também pelo Call Center da Energisa Sul-Sudeste pelo número 0800 70 10 326. A identidade de quem denuncia é mantida em total anonimato.

A empresa conta compreensão de todos.”

 

Compartilhe

Deixe uma resposta