Thiago pede antecipação de indenizações da Pau D’Alho para ajudar famílias na pandemia
Prefeito de Ibirarema solicitou liberação de parte das indenizações trabalhistas da Pau D'Alho para auxiliar ex-funcionários
Compartilhe

 

 

O prefeito Thiago Briganó estabeleceu uma série de ações importantes no serviço público de Ibirarema, além de baixar medidas junto ao setor privado e entidades, com o objetivo de garantir o atendimento à população e manter o empenho coletivo de reduzir o contato social para a luta contra a propagação do coronavírus. Nesta quarta-feira (25/03), o chefe do Executivo fez contato com o Ministério Público da Comarca para reivindicar, em caráter emergencial, a liberação de parte das indenizações trabalhistas da massa falida da Usina Pau D’Alho.

 

O prefeito fez contato com o promotor Raffaele de Felipo, que atua na 1ª Vara da Comarca, solicitando que o Ministério Público encaminhe ao Judiciário pedido para a liberação de parte das indenizações trabalhistas devidas pela Pau D’Alho para garantir um apoio financeiro a ex-funcionários que residem em Ibirarema e região durante o período da pandemia. “Há pouco mais de R$ 12 milhões na conta do processo. Eu sugeri que de R$ 2 milhões a R$ 2,5 milhões sejam antecipados para beneficiar os trabalhadores”, explicou Thiago.

 

Thiago explicou que o processo ainda está na Justiça da Comarca e há dinheiro disponível que pode beneficiar os trabalhadores em um momento de crise como a de agora. O prefeito pediu que o promotor interceda junto ao Judiciário para liberar o valor de dois salários mínimos a cada credor. “Se o pedido puder ser atendido, beneficiaríamos mais de mil ex-funcionários. O dinheiro seria abatido ao final do processo, quando eles irão receber suas indenizações decorrentes do fechamento da usina em 2012”, enfatizou.

 

“Tenho defendido posições para Ibirarema e para a região pensando nas famílias que estão em isolamento e precisam primeiro sobreviver à crise financeira gerada pelo vírus covid-19. Confio na sensibilidade dos juízes e dos promotores da Comarca para que, neste momento de extrema necessidade, aprovem e liberem aproximadamente R$ 2 mil a cada pai e mãe de família necessitados”, finalizou Thiago.

Compartilhe

Deixe uma resposta