Valmir Silveira lança livro com histórias reais e fictícias ambientadas em Palmital
Livro está disponível na Banca do Velho, em Palmital, e em breve no site amazon.com
Compartilhe

Mesclar ingredientes da realidade e da ficção para compor um ambiente fantástico que representa a cultura popular de Palmital.

Esta é a proposta do livro “Só quem viveu tem histórias pra contar”, que intitula o trabalho de estreia de Valmir Silveira no universo literário.

A obra começou a ser produzida em 2019, quando o autor assumiu o desafio de produzir um texto a partir de lembranças e histórias contadas pelo seu avô João Jofre e seu sogro Vicente Pirolo, às quais incluiu outras que conhecia e que criou.

A narrativa revisita dramas vividos pelos colonos da Fazenda Natal, que foi importante centro de produção agrícola de Palmital no século passado.

Valmir registrou os relatos de fatos verídicos que colheu e acrescentou elementos ficcionais para dar vida a uma história que narra a saga do desenvolvimento e da sociedade de Palmital em décadas passadas.

O livro, que tem como tempero aspectos de vida e morte, amor e ódio, verdades e mentiras, apresenta um romance regional que inclui exemplos de perseverança.

Estão presentes a luta pela posse das terras de Palmital, as influências religiosas da população, as forças da natureza e os valores básicos do ser humano, como a busca pelo amor em um ambiente de honestidade.

Toda a trama é entremeada com questões dos conflitos geográficos de Palmital, como a cidade dividida pelos trilhos da ferrovia, que incentivou disputas entre os moradores, assim como as crendices populares e as entidades sobrenaturais do folclore, como mulas-sem-cabeça, sacis, lobisomens e até os populares benzedores de cobras.

A narrativa também é tomada pelo som dos tropeiros, latido dos cães, aroma de alimentos, rezas e costumes típicos de uma comunidade do interior paulista.

Estas características e histórias, que correm o risco de se perder com o avanço das gerações, foram registradas para formar uma obra que busca traduzir a alma e a essência das pessoas que contribuíram para a formação da identidade de Palmital.

AUTOR – Valmir Silveira, de 55 anos, é o filho mais velho do casal Antônia e Celso Silveira. Veio para Palmital muito criança, no início da década de 1970, estudou em escolas públicas e trabalhou na Fazenda Natal. Casado com Cristina Pirolo, é pai de João Lucas e Thiago.

Na década de 1990, Valmir manteve sorveteria em Palmital e, posteriormente, se mudou para Assis, onde passou a atuar como distribuidor atacadista de livros e revistas. Atualmente, se mantém no mesmo ramo em Passo Fundo, no Rio Grande do Sul.

O livro, sem lançamento presencial devido à pandemia do Novo Coronavírus, está à venda na Banca do Velho e, em breve, disponível no site de vendas amazon.com.

Compartilhe