Vereadores de Marília voltam atrás em aumento de salários
Maioria dos vereadores quer anular aumento de salários que aprovaram Foto: Reprodução/TV TEM
Compartilhe

A Câmara Municipal de Marília entrou com pedido de anulação do aumento do salário dos vereadores a partir de 2021. Sete de oito voltaram atrás da decisão e protocolaram o documento de anulação.

Os parlamentares haviam aprovado o aumento de até 26% na última sessão do ano, realizada na segunda-feira (9), quando também foi aprovada a criação de 23 novos cargos comissionados. 

Atualmente, cada vereador recebe R$ 6.718,12 e o presidente da Câmara R$ 7.089,22. Com o reajuste, os salários passariam para R$ 8.670,00 no caso dos vereadores, e para o presidente da Câmara seria de R$ 9.630,00.

Segundo a vereadora professora Daniela (PR), o projeto de lei era “uma recomendação do Tribunal de Contas”, e por isso, os vereadores chegaram em um consenso para colocar a matéria em votação. No entanto, analisando junto aos eleitores e a população, o grupo decidiu pedir a anulação do reajuste.

Os vereadores que se manifestaram a favor da anulação foram professora Daniela (PR), Danilo da Saúde (PSB), Marcos Custódio (PSC), Evandro Galete (Podemos), Mário Coraíni Júnior (PTB), Maurício Roberto (PP) e João do Bar (PHS). O vereador José Carlos Albuquerque (PRB) votou a favor, mas não assinou o documento.

Contra a anulação do aumento dos salários foram Cícero do Ceasa (PV), José Luiz Queiroz (PSDB), Wilson Damasceno (PSDB) e Luiz Eduardo Nardi (PR). Como não houve empate, o presidente da Câmara, Marcos Rezende (PSD), não votou.

A votação para decidir pela anulação do reajuste só irá acontecer depois que o prefeito Daniel Alonso sancionar ou vetar a lei do aumento aprovada antes. Ele tem 15 dias para tomar a decisão.

FONTE: |G1

Compartilhe