Compartilhe

Primeiro turno foi sem incidentes ou formação de filas nas 80 seções instaladas em escolas de Palmital, Ibirarema, Campos Novos e Platina; envio dos dados ao TSE foi concluído por volta das 20 horas

A votação do primeiro turno das eleições gerais no último domingo transcorreu de forma tranquila nos quatro municípios da Comarca. A Justiça Eleitoral instalou 80 urnas usadas em seções que funcionaram em escolas públicas de Palmital, Ibirarema, Campos Novos Paulista e Platina e não foram verificadas ocorrências de crimes eleitorais durante os trabalhos de recepção de votos. A Polícia Militar também não registrou ocorrências relativas ao pleito, sem incidentes nas imediações dos locais de votação.

Juíza acompanhou transmissão de dados ao TSE

Depois das 17 horas, quando se encerrou a votação, os trabalhos se concentraram no Fórum da Comarca, onde as urnas foram recebidas e processadas no Salão do Júri, sob a supervisão da juíza eleitoral Mônica Tucunduva Spera Manfio. Em seguida, os pendrives com dados de votação foram retirados dos equipamentos e levados até o Cartório Eleitoral para a transmissão dos dados ao sistema do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), que fez a totalização dos votos. Foram inseridos no sistema os votos das 47 seções de Palmital, além das 14 de Ibirarema, 11 de Campos Novos Paulista e 8 de Platina. Os trabalhos foram concluídos por volta das 20 horas.

A juíza eleitoral confirmou que a votação ocorreu em clima de tranquilidade e respeito às regras e ressaltou que todas as situações atípicas foram contornadas durante o dia e os casos pendentes encaminhados ao TRE-SP para medidas cabíveis. Mônica Manfio disse que não nenhuma urna apresentou qualquer defeito, apesar das notícias falsas e dos questionamentos sobre o funcionamento dos equipamentos. Segundo ela, apenas um eleitor reclamou não ter visto a fotografia do candidato de sua preferência antes de confirmar o voto.

Movimento foi tranquilo nos locais de votação

Mônica Manfio confirmou também que não houve formação de grandes filas ou de aglomerações suficientes para atrasar o processo de votação e, que, apesar de muitos eleitores já terem feito o recadastro, não houve uso do reconhecimento biométrico durante a votação na Comarca. Entretanto, explicou que os eleitores deverão sempre apresentar um documento original com foto para a votação e espera que os trabalhos se mantenham na normalidade no segundo turno.

Compartilhe

Deixe uma resposta