Compartilhe

Denúncia anônima levou ao flagrante em que rapaz de 17 anos estava com porções de maconha e cocaína na Rua Ceará; acusado negou prática do ato infracional

 

Um adolescente de 17 anos foi apreendido na manhã do último sábado, no Jardim Paulista, por tráfico de drogas. O menor, que é conhecido nos meios policiais e tentou fugir da abordagem, foi flagrado pela Polícia Militar quando estava com 21 porções de maconha e duas de cocaína na Rua Ceará. O acusado, que negou a prática do ato infracional, foi autuado em flagrante na Delegacia de Polícia Civil, teve a internação decretada pela Justiça e foi levado à Cadeia Pública de Lutécia, visando encaminhamento à Fundação Casa.

De acordo com registros da ocorrência, policiais militares receberam denúncia anônima de que o adolescente estaria realizando tráfico no Jardim Paulista e o avistaram em um cruzamento no final da Rua Laudelino Batista da Rocha. Ao perceber a aproximação da PM, o jovem correu para dentro do quintal de uma casa, na Rua Ceará, quando os militares perceberam que ele dispensou um saco plástico que continha sete porções de maconha. Posteriormente, ele foi detido e submetido a revista, em que foram localizados um isqueiro, R$ 30,00 em dinheiro e um celular.

O menor, apreendido por volta das 11 horas, disse que dispensou somente uma “paranga” (porção de droga). No local onde ele estava também foram localizados mais dois frascos plásticos que continham 14 porções de maconha embaladas e dois pinos de cocaína. Após a confirmação da denúncia e da apreensão da droga, o adolescente foi levado para a Delegacia da Polícia Civil. A maconha totalizou 20,45 gramas e a cocaína 1.38 grama.

O delegado de plantão ouviu a versão dos policias que fizeram o flagrante, e do adolescente que estava acompanhado da mãe e negou a prática do crime. O menor alegou que não estava vendendo droga e que portava apenas uma porção de maconha no bolso para consumo próprio e que dispensou a “paranga” com medo da abordagem e de sua genitora saber que ele usa entorpecente. Após o flagrante, o rapaz foi levado para a CPJ de Assis, passou pela audiência de custódia no Plantão Judiciário e foi levado à Cadeia de Lutécia, de onde deveria ser encaminhado para internação na Fundação Casa.

Compartilhe

Deixe uma resposta