CRESCIMENTO/DESENVOLVIMENTO.  Este ano, o Conselho das Américas realiza uma segunda vez à sua série Conferência de Cidades Latino-Americanas em Brasília, no dia 5 de setembro. Durante esta manhã, os investidores e executivos de alto escalão têm uma oportunidade única de interagir com os principais líderes do governo brasileiro. Entre os tópicos listados estão as perspectivas para o país, agenda de investimentos, infraestrutura e comércio. 
CORÉIA. Em julho último, realizou-se em Montevidéu a terceira rodada de negociações comerciais entre o Mercosul e a República da Coréia. Esta negociação é coordenada pelo Uruguai em nome do MERCOSUL. Esta instância é de especial relevância para a agenda externa do MERCOSUL, que foi revitalizada após a recente conclusão das negociações com a União Européia. O Mercosul é a 5ª Economia Mundial, e um mercado de 295.007.000 pessoas, não podemos desprezar esta história.
 
EFTA. Foram concluídas dia (23/08), em Buenos Aires, as negociações do acordo de livre comércio entre o MERCOSUL e a Associação Europeia de Livre Comércio (EFTA), bloco integrado por Suíça, Noruega, Islândia e Liechtenstein. As negociações entre os dois blocos foram lançadas em janeiro de 2017 e finalizadas após dez rodadas. Com um PIB de US$ 1,1 trilhão e uma população de 14,3 milhões de pessoas, a EFTA é o nono maior ator no comércio mundial de bens e o quinto maior no comércio de serviços. 
OPORTUNIDADE. Com a entrada em vigor do acordo, o Brasil contará com a eliminação imediata, pelos países da EFTA, das tarifas aplicadas à importação de 100% do universo industrial O acordo também proporcionará acesso preferencial para os principais produtos agrícolas exportados pelo Brasil, com a concessão de acesso livre de tarifas, ou por meio de quotas e outros tipos de concessões parciais. Serão abertas novas oportunidades comerciais para carne bovina, carne de frango, milho, farelo de soja, melaço de cana, mel, café torrado, frutas e sucos de frutas.
ARGENTINA. A exportação de alimentos cresceu 15,1% no primeiro semestre na Argentina. O volume de exportação de alimentos aumentou 15,1% durante o primeiro semestre do ano em relação ao mesmo período de 2018, informou hoje o Ministério Nacional da Agricultura, Pecuária e Pesca. Foram vendidas 22.684.975 toneladas no valor total de US $ 12.269.220.356 e os principais destinos de exportação foram China, Índia, Brasil, Vietnã, Espanha, Estados Unidos, Chile, Itália e Indonésia. 
PARAGUAI/ISRAEL. O novo embaixador de Israel no Paraguai, Yoed Magen, anunciou que seu país reativará todos os programas de cooperação com a nação sul-americana. Ele destacou o diálogo político que retoma a data e o interesse de continuar a aumentar o relacionamento comercial com o governo do presidente Mario Abdo Benítez. 
BAIXO CUSTO. A Agência Efeagro publicou que o Carrefour abrirá na França, em setembro, os dois primeiros supermercados da rede Supeco que desenvolveu especialmente na Espanha, em fase experimental e com um modelo diferente, cujo objetivo é não se posicionar no nicho de preços baixos. Estes estabelecimentos, terão um número limitado de referências de produtos – cerca de 2.000, comparado a 15.000 em um supermercado da marca Carefour.
ORGÂNICOS. O Brasil foi escolhido para sediar a 12ª Reunião Ordinária da Comissão Interamericana de Agricultura Orgânica (CIAO), em 2020. A decisão foi tomada durante a 11ª reunião, que ocorreu em Santo Domingo, na República Dominicana. A reunião será realizada em Brasília, no mês de agosto, com a participação dos países-membros da comissão: Argentina, Bolívia, Brasil, Chile, Colômbia, Costa Rica, Equador, El Salvador, Estados Unidos, Honduras, Guatemala, México, Nicarágua, Panamá, Paraguai, Peru, República Dominicana, Uruguai e Venezuela.

CIDADANIA NO CAMPO. O Prêmio Cidadania no Campo reconhece, fortalece, dignifica as equipes envolvidas nos processos agrícolas e estimula a continuidade dos trabalhos buscando sempre melhorias no município de Teodoro Sampaio, que ficou na 10° colocação do prêmio realizado pela Secretaria de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo. Teodoro Sampaio apresentou um grande diferencial na sua gestão por desenvolver e executar os trabalhos com foco no produtor rural, em harmonia com a Secretaria.

Leia também no JC Online

Compartilhe

Deixe uma resposta

Fechar Menu
Não Permitido Cópia