ASTROFÍSICO AFIRMA QUE ASTEROIDE PODE SE CHOCAR CONTRA A TERRA NA VÉSPERA DAS ELEIÇÕES NOS EUA
Compartilhe

Neil deGrasse Tyson diz aos seguidores que rocha espacial é do tamanho de um “refrigerador”

No dia 3 de novembro ocorrem as eleições norte-americanas. Um dia antes, de acordo com o astrofísico Neil deGrasse Tyson, a Terra pode ser atingida por um asteróide. A declaração foi feita em seu perfil em uma rede social e deixou os seguidores agitados.

O asteróide 2018VP1, uma rocha espacial do tamanho de um refrigerador, está vindo em nossa direção a mais de 40.000km/h. Não é grande o suficiente para causar danos. Portanto, se o mundo acabar em 2020, não será culpa do Universo”, disse o Tyson, que tem feito campanha contra a reeleição de Donald Trump.

Um usuário da rede social escreveu para o astrofísico que “tecnicamente tudo é culpa do Universo”. Neil deGrasse respondeu: “…Não o resultado das eleições presidenciais”.

Segundo o site de notícias Fox News, a Nasa já havia identificado o asteróide que avança em direção ao planeta. A agência espacial afirmou ao veículo que o corpo rochoso “atualmente tem 0,41% de chance de entrar na atmosfera do nosso planeta, mas se entrar, se desintegraria por conta de seu tamanho extremamente pequeno”.

Quem é?

Neil deGrasse Tyson é um astrofísico e divulgador científico de 62 anos, nascido em Nova York. Ele é diretor do planetário Hayden, que fica em Manhattan, e também é investigador do Museu de História Nacional de Nova York. Em 2011, passou a apresentar a série Cosmos, que nos 1980 fez sucesso nos Estados Unidos ao ser apresentada pelo físico e escritor Carl Sagan.

Ao longo da carreira, Tyson sofreu acusações de assédio sexual por quatro mulheres. O programa “Startalk”, que ele apresentava no canal National Geographic, chegou a ser paralisado durante as investigações dos casos.

FONTE: ÉPOCA

Compartilhe