Compartilhe

Um caminhoneiro de 43 anos registrou, através de um RDO, na CPJ (Central de Polícia Judiciária de Ourinhos), que foi vítima de um sequestro relâmpago, durante uma tentativa de roubo, na madrugada desta quinta-feira, 3.

De acordo com a vítima, trafegava com um caminhão I/IVECO Stralis, branco, com placas de Mandaguari (PR), pela rodovia Castelo Branco, sentido São Paulo/Paraná, quando na altura da praça de pedágio e Itatinga (SP), antes do trevo de Botucatu (SP), por volta das 0h30 de ontem (3) estacionou para dormir num ponto de apoio a caminhoneiros existente naquela praça de pedágio. Relata

que dormiu por poucas horas, quando já era por volta das 2h30 foi acordado com estrondo no vidro do caminhão. Percebeu que o vidro estava quebrado e logo foi abordado por dois indivíduos que anunciaram o roubo, dizendo: “perdeu, perdeu”.

A vítima afirma que se tratava de um indivíduo pardo, estatura mediana, compleição “fortinho”, cabelo crespo, curto, aparentando uns 40 anos, portando um revólver preto, sem máscara, sendo que este ordenou que ficasse deitado na cama da cabine do caminhão e passou a pedir orientações sobre o funcionamento do veículo. O outro individuo ficou na direção do caminhão e não foi possível observar as suas características físicas, pois foi obrigado a ficar na cama e estava muito escuro.

Ainda segundo a vítima, o caminhão trafegou por cerca de 30 minutos, quando ouviu os ladrões dizerem ao telefone: “Ah então não é este caminhão? “esse não serve para nós”. Os ladrões conversavam no celular e chegaram a fotografar o documento do caminhão. Já nas proximidades do trevo de Bofete (SP), os ladrões ficaram no acostamento da rodovia e devolveram o caminhão para a vítima, dizendo para ele não parar na rodovia Castelo Branco e somente registrar o fato no estado do Paraná e que alguém estaria lhe seguindo.

Desta forma, a vitima fez o retorno no sentido Paraná e trafegou até chegar em Ourinhos, onde procurou a base da Polícia Rodoviária Federal, na BR-153, sendo orientado a registrar o fato na CPJ.

Nada foi furtado do caminhão, que estava carregado com chapas de aço, molas e amortecedores de veículos. Nem mesmo o dinheiro e o aparelho celular da vítima foram levados. O caso foi registrado na CPJ de Ourinhos e será investigado.

Fonte: Passando a Régua

Compartilhe

Deixe um comentário